Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

If what happened on your inside, happened on your outside, would you still DO IT?

        Há dias assisti a uma conferência sobre o tabaco, e que pretendia estudar até que ponto a visualização de imagens chocantes podia alterar, ou não, o ponto de vista de fumadores e não fumadores. Não podia ter achado este seminário mais interessante. Primeiro, foi-nos pedido que visualizássemos uma série de imagens (umas mais chocantes que outras), e depois que as classificásse-mos de 1-9 em termos de Agradabilidade e "Arousal". No final, ele apresentou as conclusões do seu estudo, dizendo que de facto, os fumadores tinham uma maior tendência a olhar para as imagens chocantes durante menos tempo do que os não fumadores. O que podia significar, por exemplo, que eram mais facilmente impressionáveis. Mas o que achei de facto mais curioso neste trabalho foi esta imagem, que foi apresentada durante o seu estudo. Achei que a frase não podia estar mais adequada a este tema, mas também a TUDO o resto. É que de facto uma das maiores preocupações do ser humano é a aparência, e já nem estou a falar dos que se intutelam de 'vaidosos' por exemplo, mas cada um de nós, de forma diferente, dá de facto algum valor ao seu aspecto físico. Desta forma é interessante ler a frase também doutras perspetivas,e não só relativamente ao tabaco.

       Se tudo o que te acontecesse interiormente, se exteriorizasse cá para fora, continuarias a fazê-lo? Há de certeza tanta coisa que nos mói a cabeça, que nos maça, e não no bom sentido, no sentido de querermos saber ou aprender algo, mas no sentido de nos 'matar' por dentro, de nos ir entristecendo diariamente, de nos revoltar... Por algum motivo existem depois as depressões, os ataques de fúria e tristeza, as mudanças de humor, as dores psicossomáticas,etc,etc... (Porque tudo o que está "cá dentro", acaba, mais tarde ou mais cedo, por sair.) Por isso é que digo que, muito provavelmente, se todos os dias vissemos reflectido no espelho as decisões que tomamos diariamente, que na altura nos parecem as mais acertadas, as que nos fazem felizes, se calhar repensaríamos melhor em tudo aquilo que temos feito até agora... 

O MELHOR POST DE SEMPRE!!!!!!!!

      Aposto que neste momento quando leste o título do post pensaste logo: "Éláaa, this is gonna be goood!" ou "Mas que raio é que vai prá aqui? Agora tou curiosa...". De qualquer forma, criaste uma expectativa imediata sobre como iria ser este post. Lamento dizer-te, mas o que vou escrever aqui não vai ser nada do que imaginaste (ou se calhar até vai, se sim, óptimo), mas não é de longe o melhor post de sempre. O importante aqui é que seja o que for aquilo que imaginaste para este post (ser cómico, inspiracional, profundo, poético, etc...) pode, muito provavelmente, não corresponder à realidade. E isto porquê? Porque surgem aquilo a que se chama de (falsas) expectativas, aquelas ideias que nos arruinam completamente a forma como vemos e encaramos as coisas, e o mundo. Elas estão constantemente a sussurar-nos "Yaaaay! Hoje o dia vai ser excelente! Vai correr tudo bem, vou divertir-me imenso!" ou "Hoje é o meu dia de sorte!", e aparentemente não há mal nisso, até surgir algo que por MUITO Mais pequeno que seja, arruína-nos completamente o dia. E pode ser algo tão simples como levar com cácá de pássaro na roupa, ou ser mal-atendida por uma empregada do café, seja qual for o problema, retira-nos por COMPLETO o entusiasmo de à pouco simplesmente porque...não correu como esperado. Mas como é que nós poderíamos prever ante-mão o 'inesperado'? Estamos em 2014 mas que eu saiba, até agora, não se conhece nenhumas técnicas fiáveis de prever o futuro, ou de termos algum controle sobre ele. E mesmo se o tivéssemos, era preciso ser muito egocêntrico e básico para se pensar que iria sempre correr tudo bem, só porque éramos 'nós' que o controlávamos/prevíamos.

      Alonguei-me mais do que queria no texto (também não o previa, Ha!), mas o que queria salientar como ideia final era só isto: é preciso parar de ter estas expectativas consecutivas sobre o mundo à nossa volta. Porque, news flash, a maior parte do tempo não corre como esperamos. Por isso mesmo para quê criarmos uma ideia perfeita e ilusória de algo, que caso não aconteça, nos deixa completamente de rastos e arruinados?! Temos de manter mais a filosofia do 'Keep it real' e do 'Se acontecer assim, tudo bem. Se não acontecer assim, tudo bem na mesma.', porque a vida é demasiado curta para chorarmos sobre o leite derramado. Se derramou, já não há mais nada a fazer, siga! ♥