Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Foi tudo, por agora...

 

    Chegou hoje, ao fim, a Casa dos Segredos. O reality show, que começou em 2010 (sim, já lá vão quase 7 anos desde o início da primeira edição), e contou com 6 temporadas e 5 Desafios Finais, despediu-se hoje das televisões portuguesas, onde foi líder de audiência durante muitos anos. E eu confesso-vos: só não chorei porque não me-deu tempo.

    Este foi um programa que eu acompanhei desde o seu início, e que segui durante todos os anos, pois era um formato com que me identificava bastante, e me despertava imensa curiosidade. A dinâmica dos segredos, as missões, os desafios da voz... eram algumas das coisas que me davam mais 'pica' de ver neste reality show, que cada edição tinha concorrentes mais inovadores, e diferentes dos anteriores. Claro que, como tudo o que é demais, também este viciou, e às páginas tantas já parecia que não estava a ver um programa da vida real, mas mais uma telenovela: com diálogos ensaiados, textos encenados, e atores (mal pagos, pelo que parece)

    Às tantas o jogo ficou viciado, não por culpa do jogo e concorrentes (alguns!) em si, mas sim da produção (na minha opinião), que 'aldrabava' as coisas de forma a dar-lhes mais jeito. E como acho que nisso não sou exceção, ninguém gosta desse tipo de aldrabices. Porque se eu quisesse ver um programa manipulado por um guião, optaria por uma telenovela, por exemplo, uma série.. ou mesmo um filme. Penso que esse, a par da falta de budget para investir, deve ter sido um dos principais motivos que levou o Secret Story a chegar ao fim.

    De qualquer modo, sejam pelas razões que forem, acabou hoje um dos meus programas de televisão preferidos, e eu não posso, por isso mesmo, deixar de expressar (com esperança que chegue aos olhes de uma endemol, ou TVI, quiçá) a minha pena e profunda tristeza por esse acontecimento. A Casa dos Segredos acompanhou-me durante muito tempo, fez-me rir, chorar, chatear, e identificar-me com muitas das personagens que por lá passaram, e é mais do que óbvio que aquela Voz me-vai deixar muita saudade... (faz-me lembrar o quanto me custou a despedida dos Morangos com Açúcar).

    Enfim.. Até lá só-lhe tenho a dizer: "-Foi tudo, por agora... " ;)

A vida também tem coisas boas..

 

    Vou-vos ser muito sincera: estava super determinada a fazer um post a falar do Trump. Ele agora está literalmente em TODO o lado e eu tenho tanta coisa entalada para falar sobre aquele lixo humano, que nem sabia por onde devia começar. Mas depois pensei para comigo: "- Quer dizer, tu já tens andado stressada e ansiosa ultimamente (último post), agora ainda vais fazer um post a falar do Trump, aí é que entras mesmo em depressão não é?" E tinha toda a razão. 

    Por isso mesmo, e porque optimista como quero acreditar que sou, resolvi falar precisamente em coisas que vale realmente a pena falar, porque "a vida é extraordinariamente maravilhosa", e não dura para sempre (já dizia a querida Desconhecida, aqui). Quero falar de coisas que façam alguma mudança positiva em mim e nos outros, e que contribuia realmente para uma felicidade duradoura (coisa estranha de se encontrar nos dias de hoje..).

    Assim, e sem mais demoras, apresento-vos a minha lista de 'distrações' (último grito), que vou usar e abusar nos próximos dias para tentar manter, ao máximo, a boa-disposição e motivação!:

  • Não alimentar gossips/má-língua (não prometo que não me vá rir de memes contra o Trump, mas não passa disso, soma-e-segue!);
  • Arranjar boas pequenas 'recompensas', depois de um dia cansativo (um joguinho de Hearthstone, quem sabe..)
  • Ouvir boa música sempre que possível (a vestir-me, maquilhar, caminho da faculdade, enfins..)
  • Seguir a telenovela (Ouro Verde, no meu caso, mas aqui leia-se também série, programa, etc..) 
  • Falar todas as noites, sempre que possível, com a minha bff e namorado (a fim de manter a sanidade mental),
  • Sair com a minha família, passear..
  • Fazer docinhos de vez em quando 
  • Fazer exercício (já aconselhava a minha amiga Sara Beauty): quer seja corrida, yoga, dança, o que quer que seja. O importante aqui é mexer estes músculos, e concentrarmo-nos em tarefas diferentes (que nos ocupem a mente).
  • Escrever no blog, ler outros blogs, comentar, etc, etc..
  • Rodearmo-nos de pessoas positivas. Esta última acho que é uma das mais importantes. O trabalho já é stressante muitas vezes por si só, e podemos acabar por ficar envolvidos nos problemas dos outros (falo enquanto psicóloga, no meu caso). Por isso é tão importante aproveitarmos o tempo livre para estar com pessoas que nos façam realmente bem, que nos oiçam, que nos alegrem.

E vocês, o que acham? Qual é a vossa lista de motivações/distrações, para aqueles momentos em que se sentem mais em baixo? 

O que fazer quando o stress e desmotivação toma conta de ti?

    Posso dizer, sem rodeios, que as últimas semanas foram provavelmente as mais ansiosas e stressantes da minha vida. Digo isto porque tive 'sintomas' que já não tinha há imenso tempo (choro compulsivo frequente, insónias, pesadelos diários, cansaço extremo..), ao ponto de ter de tomar medicamentos para conseguir dormir. E não é que não saiba o motivo de estar assim, pois é mais que óbvio, faculdade: cadeiras por fazer, tese atrasada e sem apoio, o tempo a passar.. Mas isso não quer dizer que 'seja normal' sentir-me desta forma.

    Sabem a sensação de ter uma bomba-relógio diariamente na vossa cabeça, constantemente a fazer barulho, constantemente a avisar-vos que há algo que não está bem, que o tempo vos corre das mãos..? É assim que me tenho sentido ultimamente, durante o dia todo. Sinto que devia de estar a fazer alguma coisa útil, que o tempo está a passar, mas que ao mesmo tempo, não tenho motivação para nada, nada. É das piores sensações do mundo.

    E deixa-me ainda mais triste porque penso que ninguém consegue realmente perceber como me sinto. Não é que não tenha apoio suficiente daqueles mais próximos de mim, porque acredito que fazem tudo para me ajudar mesmo, mas parece que não conseguem realmente sentir o quão triste e frustrada estou, desvalorizam que é tudo uma questão de dias, e isto passa. O pior é que já passaram imensos dias e continuo na mesma.

    Quando se entra neste ciclo vicioso não é nada, reformulo, não é MESMO nada fácil retomar ao ritmo normal das nossas vidas. E não é fácil para ninguém: nem para nós próprios, nem para a nossa família/amigos/namorado.. que também já não sabem o que fazer para te ajudar.

    O que mais me preocupa nem é só eu estar ansiosa e nervosa, é, como psicóloga, não conseguir ajudar os meus próprios pacientes a serem optimistas em relação ao seu futuro. Como é que posso conseguir ajudar alguém a ficar melhor, se eu própria sinto que não estou bem?..

    O que acho que estou a tentar dizer é que preciso de tempo, para mim. E descanso, muito (já vos disse que não tive férias de Natal?). E de desabafar com alguém que simplesmente me oiça, e não desvalorize com um "é normal", ou "estás a exagerar", até porque pode provavelmente ser  normal estar assim, e até posso estar a exagerar, mas acreditem que não faço de propósito. Quero tanto quanto possível que isto passe rápido, para voltar a ser activa. 

 

É de família (ou pelo menos acho que é!)

    Se no meu estágio já podiam desconfiar que os psicólogos não batiam muito bem da cabeça, então a última sexta-feira tiraram as suas próprias conclusões, de certeza. 

    Nesse dia eu estava excepcionalmente à pressa para sair de casa (para ir trabalhar), quando me dei conta que os elevadores de casa não estavam a funcionar, e pior, que um inclusivamente estava parado com alguém lá dentro. Como estava a correr para ir ao estágio, fui chamar o meu pai para avisar alguém que tirasse o pessoal lá de dentro. Ora, o meu pai estava muito bem em casa, e, apanhado de surpresa, pirou-se à pressa para ir ver se arranjava os elevadores, deixando a porta de casa aberta.

    Entretanto, eu fui andando muito bem para o meu trabalhinho, pensando que tudo ia ficar resolvido, quando de um momento para o outro recebo uma chamada da minha irmã, a dizer que estava sozinha em casa, a porta estava aberta, e que não estava a perceber nada do que estava a acontecer. Expliquei o sucedido, e disse para ela fechar a porta, pensando eu que ela ia ficar em casa para abrir a porta para o meu pai, assim que ele chegasse.

    Pois, enganei-me. Ela entretanto teve de sair de casa, fechou a porta, e ala-que-se-faz-tarde. Entretanto eu, no estágio, à espera de um paciente para consulta. Mandei-o subir para vir ter comigo, e não é que quando abro o elevador, em vez do meu paciente, vejo o meu pai, com um ar de cansado e desesperado, a pedir a chave de casa para lhe abrirem a porta! Fico com cara de parva a olhar para ele, especialmente quando reparei que ele vinha de pantufas e robe vestido!!

 

    Conclusão, sempre que se armares em super-heróis e tentarem salvar pessoas que ficaram presas em elevadores, depois não se admires que os seguranças à entrada do Centro de Saúde vos barrem a entrada, por não terem consulta marcada de Psicologia!

Predições para 2017

 

    Há dias tinha visto um vídeo acerca das predições de algumas pessoas para 2017, isto é, ideias que elas tinham acerca de coisas que se iriam passar este ano. Por isso mesmo achei interessante elaborar a minha própria lista de predições para este ano, pessoais e nacionais (e não só, quiçá), para ver ao final do ano a quantidade de coisas que coincidiram, ou não, com o que tinha previsto inicialmente. Vamos lá! 

 

*Vão inventar, de certeza, algo (género de uma app para o telemóvel) que nos maquilhe no caminho para o trabalho/faculdade. Seriously, já viram com esta tecnologia toda, só nos falta inventar algo deste género. O jeito que isto não nos ia dar a nós, mulheres?! E o tempo que nos poupavam... Façam isto acontecer, pff.

 

*Já agora, vão inventar também algo para a celulite, rugas e olheiras, que as trate definitivamente. E nada destas porcarias de cremes que não fazem nada, a não ser perderem-nos tempo e dinheiro... 

 

*As televisões 3D vão ser a nova moda. Toda a gente vai ter uma televisão 3D. Vai ser como quando apareceu a NOS de um momento para o outro, e de repente a NOS já estava em todo lado e em toda a casa, sem ninguém dar por nada.

 

*Os smartphones vão aumentar ainda mais de tamanho. Porque.. é inevitável. Continua a acontecer.

 

*Vão inventar um duche com programas tipo Singstar, que vem com um microfone incorporado (à prova de água, obviamente), que nos permite cantar enquanto tomamos banho. Eu não sei como é que ninguém ainda teve esta ideia anteriormente, a sério. É de génio, devia registar a patente!

 

*A Maria Leal vai lançar um novo disco. Ou isso ou vai tomar conta do mundo.

 

*As Kardashians vão todas engravidar, ter filhos, e os filhos vão criar eles próprios um novo reality show, e novas marcas de ténis, roupa, maquilhagem e afins. E os filhos delas depois engravidam e têm mais filhos, que criam por sua vez o seu reality show, e assim sucessivamente até ao fim do mundo. 

 

*A Angelina Jolie vai arranjar alguém de jeito. E vai ser feliz assim.

 

*Vão, espero eu, arranjar uma cura para todas aquelas doenças crónicas, como os cancros, alzheimer, etc.. E não vai haver mais mortes prematuras para ninguém.

 

*O sapinho vai estar ainda mais moderno, com novos templates, reações, etc.. E os bloggers vão ficar malucas com as novas mudanças de visual.

 

*O Trump vai fazer alguma asneira, enquanto presidente. Hmm...esqueçam, esta última foi quase dada.

 

E vocês, que predições acrescentariam para este ano?

Follow Friday: 3 foi a conta que a carta fez!

 

Aqui vai o meu primeiro follow friday de 2017 com não um, não dois, mas três dos meus blogs favoritos deste ano que passou!: 

  • Sara Beauty: um blog super atual, com desafios, e posts sobre reviews de moda e maquilhagem super interessantes!
  • Melhor Amiga Procura-se: com posts muito originais e cativantes, dou uma espreitadela sempre que posso, recomendo vivamente.
  • Maria Mocha: as memórias de uma mamã com um relato sempre muito divertido, que ninguém consegue resistir..