Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Dia do Amor

    Estou agora entre correrias de tese/estágio/casa e lembrei-me: É dia de post!! E além disso, é dia de S. Valentim!!

    E estava eu nesta corrente de pensamento e a pensar que - infelizmente e para mal dos meus pecados - hoje vai ser, para mim, um dia com muito pouco amor...quando me escorreu: amor é aquilo que pômos em tudo aquilo que nós fazemos.

    Amor é estar com os amigos, é divertirmo-nos com a família, é brincar com os animais de destimaçao, é dedicarmo-nos a um trabalho que se gosta, é ler um bom livro, é comer a nossa comida favorita... Porque se coloca paixão em tudo isso, porque ao fazer isso sentimo-nos bem, felizes... (e mimados ).

     É uma versão muito redutora do amor? Nem por isso. Há amor mais forte do que aquele que sentimos pelos nossos pais, filhos, melhores amigos? Quando gostamos de um determinado livro, filme, música... não dizemos frequentemente "Eu amo ver, ouvir, ler isto"? Porquê? Porque nos faz bem, alegra-nos o dia, desafia a nossa existência.

    Claro que existem outros tipos de amor, como aquele mais romântico, a quem o dia de S. Valentim é mais direccionado, mas não acho que devemos simplesmente desprezar os outros tipos de afecto que, a meu ver, não são por isso menos importantes.

    E no resto do ano, não há amor? Claro que há! Mas é sempre bom haver um dia do ano que nos relembre de dar mais um beijinho a esta pessoa, e um abraço a outra. A vida já passa tão depressa por si, que muitas vezes esquecemo-nos de valorizar as coisas mais importantes da nossa vida no meio de tantas preocupações que temos que pensar...

    Por isso mesmo, e por todos os motivos referidos acima, hoje foi um dia cheio de amor, para mim. 

4 comentários

Comentar post