Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

If what happened on your inside, happened on your outside, would you still DO IT?

        Há dias assisti a uma conferência sobre o tabaco, e que pretendia estudar até que ponto a visualização de imagens chocantes podia alterar, ou não, o ponto de vista de fumadores e não fumadores. Não podia ter achado este seminário mais interessante. Primeiro, foi-nos pedido que visualizássemos uma série de imagens (umas mais chocantes que outras), e depois que as classificásse-mos de 1-9 em termos de Agradabilidade e "Arousal". No final, ele apresentou as conclusões do seu estudo, dizendo que de facto, os fumadores tinham uma maior tendência a olhar para as imagens chocantes durante menos tempo do que os não fumadores. O que podia significar, por exemplo, que eram mais facilmente impressionáveis. Mas o que achei de facto mais curioso neste trabalho foi esta imagem, que foi apresentada durante o seu estudo. Achei que a frase não podia estar mais adequada a este tema, mas também a TUDO o resto. É que de facto uma das maiores preocupações do ser humano é a aparência, e já nem estou a falar dos que se intutelam de 'vaidosos' por exemplo, mas cada um de nós, de forma diferente, dá de facto algum valor ao seu aspecto físico. Desta forma é interessante ler a frase também doutras perspetivas,e não só relativamente ao tabaco.

       Se tudo o que te acontecesse interiormente, se exteriorizasse cá para fora, continuarias a fazê-lo? Há de certeza tanta coisa que nos mói a cabeça, que nos maça, e não no bom sentido, no sentido de querermos saber ou aprender algo, mas no sentido de nos 'matar' por dentro, de nos ir entristecendo diariamente, de nos revoltar... Por algum motivo existem depois as depressões, os ataques de fúria e tristeza, as mudanças de humor, as dores psicossomáticas,etc,etc... (Porque tudo o que está "cá dentro", acaba, mais tarde ou mais cedo, por sair.) Por isso é que digo que, muito provavelmente, se todos os dias vissemos reflectido no espelho as decisões que tomamos diariamente, que na altura nos parecem as mais acertadas, as que nos fazem felizes, se calhar repensaríamos melhor em tudo aquilo que temos feito até agora... 

1 comentário

Comentar post