Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

#15DomingodeConsultório: 7 factos sobre sonhos

   Ultimamente - provavelmente devido aos meus picos de febre -, tenho tido muitos sonhos daqueles que se confundem com a realidade, e por isso deu-me a ideia de partilhar com vocês, hoje, alguns factos psicológicos sobre os nossos sonhos. Hope you enjoy! 

 

1) Todas as pessoas sonham. E todos os dias sonhamos. No entanto, 95% dos nossos sonhos tendem a ser esquecidos pouco tempo antes de acordarmos, mas isso não significa que não os tivémos...

2) Cada sonho tem a duração de 5 a 20 minutos. E em cada noite temos de 4 a 7 sonhos.

3) Todas as pessoas que aparecem nos nossos sonhos já se cruzaram connosco pelo menos uma vez na nossa vida. O nosso cérebro não tem a capacidade de criar rostos humanos, por isso nenhuma pessoa que apareça nos nossos sonhos é verdadeiramente desconhecida! (não é assustador?!)

4) Quando estamos na fase do sono profundo, entramos na fase REM (Rapid Eye Movement). Nessa fase há a parelesia dos nossos músculos voluntários, para nos impedir de nos deslocarmos durante o sono. Chama-se assim pois os nossos olhos começam a movimentar-se rapidamente de um lado para o outro.

5) Segundo Freud, a nossa mente está dividida em: consciente, pré-consciente e inconsciente. Este último guarda tudo aquilo que o indivíduo tem dificuldade em lidar no dia-a-dia, e que como é demasiado perturbador para ele, ele torna inconsciente para não ser incomodado. No entanto, durante o sono, a "censura" que impede que os conteúdos inconscientes se tornem conscientes fica ligeiramente mais fraca, e por isso, deixa "passar" alguma informação consciente, distorcendo-a (e tornando-a em sonhos!).

6) Os sonhos traduzem sempre um tipo de conflito que temos por resolver, seja este parte do passado ou mais recente. (Lembrem-se disto a próxima vez que tentarem examinar um sonho vosso... )

7) Um lucid dream (ou sonhos lúcidos) ocorre quando estamos conscientes que estamos a sonhar, apesar de estarmos a dormir. Como estes sonhos surgem em combinação com o estado consciente e estado REM, o indivíduo consegue controlar aquilo que está a sonhar.

    E por hoje é tudo! O que acharam? Ficaram com mais alguma curiosidade sobre os sonhos, ou a sua interpretação? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

Combater o ódio com rap battles

 

    Alguém daqui já viu o vídeo acima? A APAV lançou há dias uma campanha sob o lema "Combater o ódio com respeito", que contou com a participação de 5 rappers portugueses. O objetivo foi combater a discriminação através de rap battles, batalhas entre 'rappers', onde habitualmente são trocadas ofensas e insultos, mas desta vez são antes dadas palavras de incentivos, às vítimas.

    Aconselho-vos vivamente a verem todos os vídeos que fazem parte desta campanha no youtube. Acho a ideia super original e os raps estão giríssimos. A mensagem a passar é forte, e por isso é tão importante divulgá-la! #respectbattles  

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

Sistema Nacional de Saúde: de mal a pior

 

    Como muitos sabem, há dias desabafei aqui pelo blog que os últimos dias têm sido um bocado pró horriveis, por causa de uma gastroenterite chata que me tem custado a passar. Há quase 3 semanas que estou com febre, tonturas, má disposição e náuseas, e como não tenho visto sinais de melhoria, resolvi ligar para a saúde 24. Vou-vos contar o que-me aconteceu a seguir.

    A saúde 24 reencaminhou-me para o meu médico de família, e marcou-me (supostamente) uma consulta de urgência no meu centro de saúde. Disseram-me que podia ir a qualquer altura, iria sempre ter consulta. Depois de almoço, lá estava eu no posto:

"Lamentamos, mas o seu  médico de família não está cá neste momento."

"Então e não há outro médico das urgências que me possa atender?"

"Não, se o seu médico estivesse cá ainda estava com sorte, mas ele saiu há uma hora..."

Bolas! - pensei - se ao menos tivesse programado para não ficar doente tão tarde...

    Dirigi-me então a um centro de saúde particular. Paguei 40€, e estive há espera para ser atendida quase 3 horas. No final, disseram que não me conseguiam fazer um diagnóstico porque precisava de fazer exames mais detalhados e raio-x, e para me dirigir ao hospital mais próximo.

    Assim fiz. Já eram quase 20h da noite quando dei entrada no hospital. Fiquei até às 3 e meia da manhã (sim, 7 horas no hospital). Lá fiz exames de sangue, à urina, raio-x, e deram-me soro. No final, disseram-me que as minhas análises estavam boas, e passaram-me uns medicamentos para tomar. Disseram para voltar segunda-feira (ontem) ao hospital, para ir às urgências na gastroenterologia, caso continuasse com os mesmos sintomas.

    Como não vi melhorias, ontem fui ao hospital. Desta vez foram 3 horas na sala de espera. No final, fui atendida por um médico de clínica geral que me disse que não havia consultas de urgências na gastroenterologia, a não ser que estivesse a deitar sangue por todos os lados. Podia sim marcar uma consulta para lá, mas só haveria para daqui a um ou dois meses, no melhor das hipóteses. Ou seja, ou estou a morrer e sou atendida, ou então bem posso esperar sentada.

    Resultado, muito dinheiro gasto tanto no hospital, como no centro de saúde, imenso tempo de espera, para ficar praticamente na mesma. Desconfiam que é uma gastroenterite chata, que está a demorar mais tempo do que devia, mas ninguém tem a certeza de nada... E é esta a minha experiência. Há por aí alguém com algum testemunho semelhante? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

#14DomingodeConsultório: Análise a apoiantes de Bolsonaro

    Eu sou daquelas que pouco liga à política, contudo, a partir daquilo que consegui apurar, o candidato à presidência do Brasil Jair Bolsonaro: apoia a ditadura militar; defende práticas de tortura e violação; condena a homossexualidade; já fez declarações misóginas, racistas, sexistas, e anti-refugiados...Enfim, é todo ele um amor de pessoa 

    E como pelos vistos, dizem que as sondagens apontam para que ele lidere as eleições, eu pergunto-me: Algo de muito errado se está a passar na nossa sociedade... O que será? 

    E por isso, hoje vim-vos falar da minha análise psicológica aos apoiantes desse senhor. Por exemplo, sabem o que é que o Bolsonaro tem em comum com o Trump? Ambos não se preocuparam com o realismo da sua proposta, e cativam um grande número de pessoas pois mostram-se seguros face à solução de um problema (pouco importa se ela funciona na prática, ou não).

    Isto é, no caso do Bolsonaro:

  • Ele apresenta uma postura de confiança: O síndrome de "idiota confiante", definido por psicólogos, dizia que “Os incompetentes são frequentemente abençoados com uma confiança inadequada, afiançada por alguma coisa que, para eles, parece conhecimento”. Ora para o povo brasileiro, isso era exatamente o que eles precisavam. Com um historial político instável, os brasileiros já só querem um líder que se assuma fiel, a quem possam depositar total segurança.
  • Falta de conhecimento: Pesquisas científicas sugerem que grande parte das pessoas não reconhece "gaffes" no discurso de certos candidatos porque não sabe que se tratam de erros, em primeiro lugar. Além disso, os indivíduos tendem-se a lembrar mais facilmente das atitudes ou emoções de um candidato face a um determinado assunto, do que a sua verdadeira posição. Noutras palavras, a falta de conhecimento sobre os temas, leva as pessoas a regerem-se pelos indivíduos que demonstram apenas uma postura mais "correta" e, mais uma vez, segura e confiante.
  • Ele faz discursos morais e sobre a segurança do povo: Infelizmente, é frequente ouvir-se acerca dos vários casos de violência e crime no Brasil, o que desencadeia um sentimento de medo e insegurança no povo brasileiro. As pessoas têm medo de sair às ruas, querem justiça pelos crimes cometidos no passado, e o Bolsonaro promete-lhes isso mesmo. Num país marcado pelos casos de criminalidade, assegurar a vingança contra os criminosos é o suficiente para fazer o candidato arrecadar milhares de fãs. 
  • Povo maioritariamente religioso: Do que li, vi também alguns relatos de jovens evangélicos, que apoiavam Bolsonaro pois são contra o aborto, as cotas raciais e o comunismo, e acreditam que ele é uma óptima referência para o povo conservador. O que o torna, mais uma vez, um candidato atrativo à presidência.

    E foi esta a minha análise psicológica, neste Domingo de Consultório! O que acharam? Se tiverem alguma questão para a próxima semana, não hesitem em deixá-la nos comentários 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

#10Review: Pesquisa Obsessiva

pesquisa obsessiva.jpg

    "A filha de David Kim desapareceu. Ele não a consegue encontrar. Até descobrir quem ela é realmente."

    Foi assim que me cativou a sinopse do filme Pesquisa Obsessiva (ou "Searching" em inglês). Este filme é gravado de uma forma muito curiosa, pois a história é contada através de dispositivos tecnológicos (podem ver o que estou a dizer no trailer), o que torna, na minha opinião, o filme muito mais original e cativante.

    A história demonstra até onde um pai está disposto a ir pela sua filha, que se encontra desaparecida, e a importância das redes sociais nesta sua procura. Hoje em dia, tudo o que somos está online, e é interessante ver como este pai só conhece realmente a filha quando acede ao seu computador. É um thriller atual, que podia muito bem ser baseado numa história verídica, e com um desfecho que me agradou bastante. Recomendo vivamente!

    Alguém por aqui que já ouviu falar deste filme? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

Sapos do Ano 2018: Já exerceram o vosso direito de voto?

sapos do ano.png

    Boa tarde sapinhos e sapinhas da blogosfera! Já votaram hoje, já? O que estão à espera?!

    Para quem não sabe, os nossos amigos David Marinho e Magda L Pais criaram o desafio "Sapos do ano", em novembro do ano passado. Esta iniciativa teve como objetivo fazer frente aos tais 'Blogs do Ano', e abranger, por sua vez, blogs da nossa comunidade, que doutra forma pouco (ou nada) são divulgados.

    Este ano as categorias são: Culinária; Desporto; Família; Educação; Inovação e Tecnologia; Lifestyle, Moda e Beleza; Fotografia; Opinião; Humor; Livros; Generalista; Poupança; Política e Economia; Animais; Sexualidade e Saúde. Portanto como vêem, têm muito blog por onde votar

    Para votar só têm que vir aqui e preencher o formulário com o vosso e-mail, e as vossas nomeações às categorias.

    Aproveito agora para puxar a brasa à minha sardinha e dizer-vos que, se costumam gostar do que lêem por aqui, votem aqui na Cartinha como Lifestyle; ou Saúde, se são daqueles que preferem acompanhar o meu consultório de psicologia

    De qualquer forma o que-me interessa a mim é que votem! A comunidade Sapo, para mim, é honestamente uma das plataformas com maior número de blogs de qualidade, que infelizmente passa muitas vezes despercebida. Por isso, bora lá apoiar os bloggers da Sapo, que têm todo o mérito de brilhar!

    E por falar nisso, gostava de saber se têm algumas sugestões de bloggers para as categorias acima, porque eu ainda estou meia dividida de opiniões. Alguma ideia?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

Como correu o Desafio 30 Dias de Bem-estar?

desafio 30 dias.jpg

    Terminou ontem o desafio que criei, e comecei, há um mês atrás. O meu objetivo era criar hábitos de vida mais saudáveis (como praticar meditação, fazer caminhadas...), e sentir-me melhor. Posso dizer-vos que nem sempre foi fácil "encaixar" a tarefa incumbida ao dia em questão, por isso confesso que aldrabei alguns dias...

    A primeira semana foi bem cumprida (de Dia 1 a 7)! A meditação no primeiro dia soube-me muito bem, tal como o banho de espuma (que estava D-I-V-I-N-A-L, e recomendo!). A caminhada já me custou um bocado mas isso é porque a vossa amiga Carta não está habituada a mexer uma perna 

    Na segunda semana, achei a lista dos objetivos a realizar (Dia 8), e a lista da forma como eu e os outros me vêem (Dia 9) muito úteis. Dias depois fui confirmar, e os objetivos tinham sido todos cumpridos nas datas corretas, o que foi óptimo  Também a sessão de yoga, nessa semana, foi muito engraçada... Aquilo que dizia no youtube "para iniciantes", eu achei que na verdade era para pessoas desdobráveis... Quando acabei o exercício estava sem fôlego 

    A semana de Dia 15 foi muito dedicada à tese, e por isso a reorganização do quarto (Dia 16) ficou um bocadinho "pendente" (até hoje ahah). Gostei da sessão de áudio de mindfulness, e dos exercícios de respiração (utilizei a aplicação Headspace, que adoro). E o objetivo do Dia 20 - beber 3l de água - foi muito bem cumprido da minha parte! Sei disso porque passei o tempo todo na wc 

     A semana de Dia 22 foi, a meu ver, a mais descuidada. O dia sem redes sociais (Dia 23) só fiz no dia seguinte , o que veio atrasar todos os exercícios dos dias seguintes. Achei piada ao Dia 25, que era o dia de escrever todas as coisas boas que me aconteceram, e curiosamente, foi o dia em que fui ao médico e me diagnosticaram com a gastroenterite viral - a qual ainda estou a fazer o tratamento...  Foi o destino 

    Por último, o exercício do Dia 29 também achei interessante. As crianças eram aquelas que sem dúvida me sorriam de volta (tão queridas!), já os adultos via-se que muitas vezes questionavam a minha sanidade mental - e não era para menos... 

    De modo geral, foi um desafio bem conseguido, e que me fez estar muito mais calma durante o mês de Setembro. Estava sempre "à coca" de qual seria o meu desafio daquele dia, o que foi muito giro, e vou sem dúvidas sentir falta.

    Se quiserem, podem acompanhar as minhas aventuras e desaventuras neste Desafio, nos instastories da @umacartaforadobaralho, nos destaques "Desafios". Estejam também à vontade para o fazer durante os próximos meses! Garanto-vos que vai ser uma experiência muito divertida, e que fará a vossa saúde mental bater palminhas! :) E a vocês, como correu o mês de Setembro?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

Até onde estamos dispostos a ir por amor?

    Há dias, em conversa com um amigo meu, falávamos das nossas experiências de relacionamentos amorosos, e das peripécias que nelas encontramos. E ficou-me em mente uma frase que ele disse, a propósito do fim do seu relacionamento (onde a sua namorada lhe disse que já não o amava): "Eu vou fazer tudo para que as coisas entre nós resultem, e tenciono encontrar-me com ela na próxima semana e fazê-la voltar a apaixonar-se por mim." E aquilo ficou-me na cabeça: será que cabe a nós convencer o outro a amar-nos?

    Porque, para mim, uma coisa são as discussões típicas de casal, aquelas em que o casal se chateia por algum motivo, mas ainda continua a amar-se, e os dois lutam para que tudo se resolva o mais rapidamente possível. Outra coisa, contudo, é quando o amor morreu, e alguém da relação decide terminar porque já não sente pelo outro o que sentia antes. Neste caso, para mim, visto o amor não ser recíproco, não há muita coisa que esteja nas nossas mãos fazer.

    Então tentei perceber o que levaria o meu amigo a dizer frases como aquela, e que tipo de relação amorosa ele tivera estabelecido com aquela rapariga. E fui à psicologia para encontrar soluções.

    Segundo a teoria do apego de Bowlby, os adultos podem-se enquadrar em quatro estilos de relacionamento amoroso:

  • O seguro, que inclui indivíduos seguros de si mesmos e da relação com os outros;
  • O ansioso-ambivalente, que se caracteriza por indivíduos inseguros na sua relação consigo e com os outros, e que demonstram querer o máximo de atenção possível do outro. São normalmente indivíduos que tendem a fazer tudo para agradar o parceiro de forma a que este fique com ele, e são muitas vezes dependentes da relação com o outro;
  • O ansioso-evitante, tende a ser frequente em indivíduos com baixa auto-estima, que tiveram pais bastante restritos em criança e por isso agora evitam-se relacionar com os outros;
  • E o ansioso-desorganizado, aquelas pessoas que não criaram uma relação de segurança com nenhum adulto em pequenos, e em adultos sentem-se não merecedores de amor. Têm uma auto-estima muito baixa.

    E olhando para aqui talvez consiga perceber melhor que, há várias formas de nos relacionarmos com os outros, e que não há necessariamente uma forma correta, e uma errada (há, provavelmente, estilos de nos relacionarmos mais saudáveis que outros).

    Pois, enquanto que na minha opinião, seria bizarro ter uma relação com alguém onde estaria a depender do seu amor; isto é apenas um ponto de vista. E, pelos vistos, há vários a ter em conta... Agora estou curiosa: Qual é a vossa opinião sobre este tema? O que acham? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

Eu não fui feita para dietas!

Dieta.png

    Querem saber uma coisa engraçada? O médico disse que, pelos meus sintomas, tenho uma gastroenterite viral (que me pode ter sido passada por contágio com outras pessoas que também a tiveram). O que significa que, a par dos antibióticos, anti-inflatórios, parecetamóis e suplementos alimentares que tenho que tomar todos os dias, tenho também que fazer uma dieta alimentar hiper-mega restrita.

    Epa, e eu devo ser como muitas pessoas que vocês conhecem, mas quando me dizem "Não podes comer isto!" é quando eu quero comer mais! E podem me proibir tudo, mas chocolate é a minha perdição... Não me façam isto...

    Aqui vai a lista que o meu médico me passou ontem:

 

O QUE COMER

  • Chá preto
  • Água
  • Leite e Iogurte sem lactose
  • Canja
  • Arroz
  • Nestum de arroz
  • Frango e peru cozido
  • Maçã e pêras cozidas 

 

NÃO COMER

  • Leite com lactose
  • Bebidas com gás
  • Fruta Crua
  • Sopa de Vegetais...

 

    Estão a ver agora o meu martírio, certo? Reparem que ele nem acrescentou o chocolate ao não comer porque disse logo que era uma coisa "óbvia". ÓBVIA? DESDE QUANDO É QUE É OBVIO VIVER SEM CHOCOLATE?  Eu vou passar a comer comida de passarinho, basicamente! Arroz e água.

    Talvez esteja a exagerar, mas algum de vocês já provou maçã cozida? É só a pior coisa à face da terra... E leite sem lactose? Provei hoje e só me apetecia vomitar 

    Eu não fui feita para comer comidas TÃO saudáveis... Tenho os meus limites. A minha irmã diz que devo aproveitar para me tornar vegetariana...  - a pirralha só sabe gozar comigo.

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

Doentinha

garfield2.png

    Nos últimos 4 dias tenho tido episódios de febre, tonturas e má-disposição...  E apesar de não ser uma febre alta, é incomodativa, pois é o suficiente para dar a sensação de que vou cair para o lado, e de ter pesadelos tão horríveis (e reais) que podiam ter sido ideias do Hitchcock para um próximo filme.

    Como vi que isto já estava a durar algum tempo, resolvi fazer a coisa mais acertada a fazer numa altura destas: perguntar ao Dr. Google qual era o meu diagnóstico (não é suposto?!).

    Mas como o meu amigo Google tem muito pouco de "Doutor", e muito mais de "Adivinho", ele sai-me com coisas que ainda deixam uma pessoa mais assustada do que era suposto:

 

Tonturas? Isso deve-se à falta de equilibrio, que por sua vez tem a ver com uma doença no ouvido interno, que, por sua vez, é incurável.

Dores de cabeça frequentes? Pode ser sinal de doença de coração, o que significa que está a morrer!

Febre há mais de 3 dias? É grave, e deve ir às urgências o mais rapidamente possível!

 

    E posto isto, vou ter que fazer uma visitinha ao meu médico de família...

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.