Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

#6 Review: A forma do quê??

(o post contém spoilers!)

 

    Eu sou a Carta, e sei que ando super atrasada nas reviews dos filmes, ok? Sei que a "Forma da Água" já saíu há imenso tempo, e foi falada por imensos blogs, mas eu só o vi agora, por isso vão ter de ter paciência comigo...

    Ora muito bem, quando o filme começou a ser falado por todo o lado, eu fui-me informar sobre o que era a história e sinceramente não me interessou muito - para não dizer nada (talvez por isso dizem que as mulheres têm um 6º sentido...). Mas como foi nomeado para quase todas as categorias dos Óscares ou que lá é, eu pensei "bom, lá tenho eu que o ver, porque quero saber o que é que aquilo tem de tão especial..."

    Nada, digo-vos eu, não tem rigorosamente nada de especial. Foi um dos filmes mais nonsense que vi em toda a minha vida.

    A história por si só já é o que é, uma humana a apaixonar-se por um homem-peixe (ou "pequeno-sereio"), mas eu ainda tinha a esperança que fosse algo mais profundo do que isso, ou que fosse explorado de outra forma, nem sei. A esperança é sempre a última a morrer.

    Primeiro, cenas intímas/nudez do nada. Vê-se mesmo que algumas cenas eram só "para dar canal" como dizem, não trazendo qualquer propósito para o filme. Depois, não consegui perceber que tipo de filme é que estava a ver, e isso irritou-me: se era comédia, drama, romance, sobrenatural, histórico, enfim... Eu não sabia se ria, ou chorava com algumas das cenas (na maioria ri-me porque pronto, não gosto de chorar né).

    E as personagens! Eram tão random... Afinal o homem-peixe era um ser, ou um Deus? Foi um género de filme de super-heróis ou era simplesmente estúpido? Tenho tantas dúvidas em relação a este filme.

    O final foi escusado, na minha opinião. Tinham mesmo que lhe nascer as guelras, a ela? Quando eu pensava que o filme já não podia fazer menos sentido, pumba, ela torna-se peixa!

    Mas vou-vos dizer o que foi, para mim, o pior deste filme, aquilo que mais me chocou (.- não sou eu a Carta, amante de gatos...). Quando o homem-peixe mata o gato do vizinho da Elisa, e a forma como o mata... Digo-vos, até hoje tenho pesadelos com essa cena, e eu FECHEI OS OLHOS!. Foi outra das cenas desnecessárias, na minha opinião.

    Como puderam perceber, não fui a maior fã deste filme... E espero muito sinceramente que não ganhe Óscar de melhor filme ou algo do género, senão vou mesmo ficar chateada...  Vocês já viram "A forma da água"? O que acharam?

Sobre o Secret Story:

 

  • VOLTOU!!!!!!!!!!!!!!!!!
  • O Manuel Luís Goucha arrasou como apresentador. Realmente aquele homem é um camaleão televisivo....Apesar de ter tido imensa pena de não ser a Teresinha... este homem promete!
  • O casal gay vai ser a minha ship (). O relacionamento deles e a sua história comoveu toda a gente, e devem ir longe no programa (espero que sim)!
  • A açoreana é uma das minhas preferidas. Essa e a (ex-)virgem. Parti o côco com elas. Espero que fiquem muito tempo!
  • Sobre os segredos: um pai que tentou matar o filho, e um filho que tentou matar o pai? Será que é tudo da mesma famíla, e vingaram-se um ao outro??... 

 

E por esse lado? Alguém por aí que também vai seguir esta edição da Casa dos Segredos?

Pontos de vista

 

    No outro dia vejo a minha irmã de 16 anos excitadíssima de alegria a correr de um lado para o outro pela casa, parecia que ia explodir de felicidade.

    Pergunto-lhe o que é que aconteceu: se recebeu uma boa nota na escola, se tem algum plano fantástico para hoje com as amigas, se está entusiasmada para a sua festa de anos (o seu aniversário é já em Março)...

    Não, nada disso. "Nem vais acreditar! Cheguei aos 400 seguidores no Instagram!!"

 

    Eu e a minha irmã somos tão diferentes. Eu não me podia interessar menos pelo número de pessoas que me seguem no meu instagram pessoal. Para terem uma ideia, eu SÓ tenho um 0 a menos do número de seguidores da minha irmã... Ahaha 

 

 

Crónicas de uma estagiária: O que vou fazer com o meu primeiro ordenado?

    Para os mais desatentos ao blog (ou para as pessoas com vida), é verdade, a Carta tem estado ausente durante estes dias. Tenho postado pouco, comentado menos, lido menos posts vossos... Mas isso não significa que fugi! Eu estou aqui, bem vivinha da silva - ou pelo menos a tentar-, simplesmente tenho estado atolhada de coisas para fazer, e como até ao fim-de-semana trabalho, e ainda a tese requer atenção, tem sido difícil arranjar tempo seja para o que for... Mas por falar nisso, estamos quase, QUASE, no final do mês. E sabem o que isso significa? Adivinharam! Estou quase a receber o meu primeiro ordenado!  

    Como muitos sabem, eu nunca trabalhei a receber um ordenado, simplesmente fui fazendo part-times, ou estágios (não remunerados). Pois bem, graças à minha bolsa de estágio, vou receber pela primeira vez um 'ordenado' que corresponde ao valor de um salário mínimo, em Portugal. Eu sei que não é muito, mas como sonhadora que sou, isso não me impediu de fazer a minha listinha de coisas que pretendo usufruir, utilizando o dinheiro da minha bolsa:

  • Quero tirar a Carta de Condução, FINALMENTE!
  • Quero pagar as propinas da Ordem dos Psicólogos, para ser finalmente reconhecida como uma... 
  • Quero Viajar mais. Já faz um tempo que fiz uma viagem fora do país, e queria muito que isso mudasse este ano! Tenho estado a ver a viagem da Maria das Palavras à Islândia, e a roer-me de inveja (...positiva! Porque eu não me importo que ela viaje por lá, mas pode-me levar na bagagem que eu não me importo) 
  • E por último, mas não menos importante, quero poupar para quando tiver a minha casinha.

    E enquanto isso tudo não acontece, bora mas é trabalhar, que eu não sou nada pouco exigente com as coisas que ainda agora pedi! eheh

    Vocês lembram-se no que é que gastaram o vosso primeiro ordenado?

Ler como um escape da realidade

    Li nalgum lugar que ler um livro era como viajar para um lugar novo, com um custo mínimo. E realmente é verdade, é isso que eu sinto.

    Confesso que já não leio tanto como lia quando era criança, tinha mais tempo-livre, menos internet, menos distrações (enfim, desculpas...). Mas a verdade é que das poucas vezes que leio hoje em dia, eu relembro-me sempre o quão bom é, e as saudades que eu tinha de ler.

    Agora comecie a ler "Os muitos nomes do amor" da Dorothy Koomson um bocado por 'obrigação' da minha madrinha, que me ofereceu o livro (Deus a abençoe), e estou tão entusiasmada! A história retrata uma rapariga que foi adoptada, e que de um momento para o outro descobre a verdade sobre a história dos seus pais biológicos, de modo que todas aquelas memórias que ela construíu durante anos, são postas em causa.

    E eu acho que estava mesmo a precisar disto. Talvez não desta história em específico, mas sim de um mundo para o qual me pudesse 'transportar' durante uns momentos, e esquecer a rotina. Muitas vezes a rotina acaba por ser desgastante, principalmente ultimamente, que sinto que os dias são todos iguais. Por isso, ler para mim acaba por ser um escape aos stresses, preocupações do dia-a-dia, horários sem fins...

    E vocês, estão a ler alguma coisa atualmente? Que livro faz-vos viajar? 

 

Dia do Amor

    Estou agora entre correrias de tese/estágio/casa e lembrei-me: É dia de post!! E além disso, é dia de S. Valentim!!

    E estava eu nesta corrente de pensamento e a pensar que - infelizmente e para mal dos meus pecados - hoje vai ser, para mim, um dia com muito pouco amor...quando me escorreu: amor é aquilo que pômos em tudo aquilo que nós fazemos.

    Amor é estar com os amigos, é divertirmo-nos com a família, é brincar com os animais de destimaçao, é dedicarmo-nos a um trabalho que se gosta, é ler um bom livro, é comer a nossa comida favorita... Porque se coloca paixão em tudo isso, porque ao fazer isso sentimo-nos bem, felizes... (e mimados ).

     É uma versão muito redutora do amor? Nem por isso. Há amor mais forte do que aquele que sentimos pelos nossos pais, filhos, melhores amigos? Quando gostamos de um determinado livro, filme, música... não dizemos frequentemente "Eu amo ver, ouvir, ler isto"? Porquê? Porque nos faz bem, alegra-nos o dia, desafia a nossa existência.

    Claro que existem outros tipos de amor, como aquele mais romântico, a quem o dia de S. Valentim é mais direccionado, mas não acho que devemos simplesmente desprezar os outros tipos de afecto que, a meu ver, não são por isso menos importantes.

    E no resto do ano, não há amor? Claro que há! Mas é sempre bom haver um dia do ano que nos relembre de dar mais um beijinho a esta pessoa, e um abraço a outra. A vida já passa tão depressa por si, que muitas vezes esquecemo-nos de valorizar as coisas mais importantes da nossa vida no meio de tantas preocupações que temos que pensar...

    Por isso mesmo, e por todos os motivos referidos acima, hoje foi um dia cheio de amor, para mim. 

Este Carnaval vou-me mascarar de...

Easy_Queen_of_hearts_costume_Cuckoo4Design_ductTAP

    ...TCHANAAN!!! Este Carnaval, a Carta vai revelar a sua verdadeira identidade... de Carta.

    Ahahah Era giro, não era? Pois... Mas não dá. (Talvez no próximo, quem sabe...) Este ano vai ser passado a trabalhar, porque tal como noutras mil outras empresas privadas, na empresa do meu estágio também não há cá férias do Carnaval para ninguém... 

    Querem então saber qual vai ser mesmo o meu fato, este ano?  Secretária sexy (?), agarrada ao seu portátil, a fazer telefonemas importantes e tratar de pagamentos de última hora. Original, hun? 

    Este Carnaval para mim vai ser muito diferente dos anos anteriores, porque pela primeira vez não me vou mascarar... Vou estar a trabalhar os dias todos, e como o meu estágio é daqueles que tem hora de entrada, mas não de saída, torna-se difícil sair para festejar o que quer que seja. :(

    Mas deixem lá, eu no Halloween compenso heheh

    E vocês? Estou curiosa para saber quais são os vossos planos para este Carnaval, e se se mascaram, ou não ligam a isso! 

 

Dias menos bons...

    Li uma frase que era algo deste gênero "pelo menos os maus dias só têm 24 horas". Não me tinham avisado era o quanto essas 24 horas custavam a passar...

    Cada vez que tenho um dia daqueles mesmo para esquecer a minha reação é: (depois de horas a chorar), tentar tirar uma sesta, encharcar-me em doces, e ver vídeos do youtube de gatos. Vocês pensam que estou a gozar, mas não estou, ver animais felizes mete qualquer um de bom humor - pelo menos durante uns bons 15 minutos.

    Mas claro que nem sempre tenho dias maus. De facto, raramente tenho dias menos bons, porque gosto de acreditar que a vida corre-me bem, tenho uma boa família, amigos, um estágio que me desafia todos os dias... Mas como todos os seres vivos, há vezes em que não apetece sair da cama, por vários motivos. E hoje foi um deles.

    E por isso o post de hoje está assim todo murchinho, coitadinho, e vocês vão ter que o aguentar assim. Porque nem todos os dias isto é um mar de rosa, e digamos que hoje seria um excelente dia para lançarem o corneto da kinder para me alegrar o dia...

O NOVO CORNETO DO KINDER BUENO?!

corneto kinder bueno.png

    Para os que acabaram de me conhecer: Prazer, o meu nome é Carta, e sou viciada em gelados de chocolate. 

    Por isso mesmo, conseguem imaginar a minha reação quando descobri que o Kinder bueno (que é a segunda melhor ideia da kinder, visto que em primeiro lugar está o kinder delice. E quem discordar comigo... está errado.) vai lançar o seu próprio corneto?

    Aparentemente vão chegar 3 versões: em corneto, stick e sanduíche. Em países como a França e a Alemanha já estão ser comercializados, já só falta chegar a Portugal...

    E ó meninos...! Vocês nem precisam de dizer do que o gelado é feito, por mim até podia ser de almas humanas! Eu não saio deste mundo sem experimentar o gelado kinder.  Estou TÃO entusiasmada!

    Assim que provar, prometo-vos novo post atualizado... (Espero que não demore muito hehe)

Crónicas de uma estagiária: o peso da responsabilidade

responsability.jpg

 

    Ser responsável por uma empresa é dose! E eu que o diga!

    Nos últimos dias, o meu serão tem-se resumido a computador-telemóvel-computador de novo, a fazer trabalho de secretária. E digo—vos desde já, as secretárias são muito pouco valorizadas na nossa sociedade, porque o trabalho backoffice é super preenchido...e há sempre coisas a fazer! 

    Se por lapso, esqueceste de enviar um email à empresa tal, lá tens que fazer trinta por uma linha para corrigir o teu erro para não manchar o nome da empresa, e se te enganas num pormenor de contas, lá ficas a dever dinheiro ao senhor ípsilon...

    Vou-vos confessar: É um quero e não quero constante.  Quero, porque quero mostrar aquilo que sou capaz, e estou entusiasmada para melhorar as minhas capacidades. Não quero: ter tanto peso nas minhas mãos, porque me assusta. E tenho saudades da altura em que não tinha tanta coisa para me preocupar. É assustador e desafiante ao mesmo tempo, um misto de emoções que pr'a aqui vai... 

    Vamos ver o que os próximos episódios me reservam... 

Pág. 1/2