Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Quando nos esquecemos que somos humanos...

 

 

    Chamem-me ingénua (ou parvinha ), mas eu costumava acreditar que todos nós por baixo das nossas "capas" de defesa, éramos pessoas boas, simplesmente nos esquecíamos disso, às vezes. Coisas como: os stresses do trabalho, a obsessão pelo dinheiro, os relacionamentos tóxicos que tínhamos, a nossa herança genética, e outros factores ambientais faziam-nos esquecer que todos nós somos, acima de tudo, seres humanos.

    Agora já deixei de acreditar. Acredito que há pessoas que não têm em si nenhum tipo de humanidade, e que vêem nos outros apenas um meio para atingir os seus próprios interesses, e nada mais do que isso. Pessoas que vivem numa rivalidade constante, numa luta e competição para serem os melhores dos melhores, pela ambição desenfreada de estarem sempre bem e felizes à custa dos outros... e isso entristece-me imenso.

    Entristece-me porque a vida já é tão desafiante, cheia de altos e baixos completamente imprevisíveis, e nós ainda a tornamos mais difícil. Em vez de nos unirmos, e nos apoiarmos uns aos outros, não! "Descarregamos" toda a energia negativa e tóxica naqueles mais próximos, invejamos a felicidade alheia, pensamos puro e simplesmente no nosso bem-estar, e esquecemo-nos totalmente daqueles que estão à nossa volta...

    Enquanto psicóloga, isto faz-me perder um pouco a esperança na minha intervenção clínica, pois se o meu propósito enquanto profissional de saúde é trazer o melhor ao de cima da pessoa que está à minha frente (a todos os níveis: de saúde, pessoal, relacional, profissional...), e se há pessoas que simplesmente não querem ser ajudadas nesse sentido, então qual é o meu papel?!

 

    Eu continuo a achar que as pessoas mais saudáveis são aquelas que reconhecem quando alguma coisa não está bem com elas, e que pedem ajuda para se tornarem pessoas melhores. Afinal, somos todos seres humanos! 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

#15Review: Solum (com spoilers!)

media_block_solum.png

 

    Este fim-de-semana tive a oportunidade de ir ver o "Solum" ao cinema, um filme português realizado pelo Diogo Morgado.

    Eu tinha muita curiosidade em ver este filme porque depois de ver o trailer, pareceu-me por um lado muito semelhante aos "Hunger Games", e por outro, tinha algo de 'je ne sais quois' que me intrigava.

 

    Por isso, e sem mais demoras, vou-vos falar das mais valias deste filme:

  1. Foi gravado em Portugal, e mostra as paisagens mais bonitas da ilha dos Açores, o que me faz sentir um orgulho enorme pelo nosso país;
  2. É um filme português diferente dos outros. O que não gosto nos filmes portuguêses é que são todos iguais: ou aquelas comédias sem graça, ou filmes de sexo e violência à mistura. Este destaca-se pela sua originalidade e por ser outside the box;
  3. A moral do filme. A ideia de que a humanidade está a destruir o planeta, por causa do aquecimento global, poluição e guerras, é muito boa e faz-nos refletir sobre o que todos nós temos estado aqui a fazer.

 

    Agora, os pontos negativos (e as principais razões porque a maioria das pessoas detestou este filme):

  • História muito confusa, e houve muitos momentos em que tive dificuldade em acompanhar o que se estava a passar. Também fiquei com muitas questões por esclarecer: O que levou estas pessoas a participar neste jogo? Quais foram os seus motivos? Qual o prémio final deste jogo? Era suposto acreditarmos que o jogo era real, ou virtual? Enfim, muita coisa mal explicada.
  • Os efeitos especiais do filme eram muito maus, o que acabou por me estragar um pouco a minha experiência cinematográfica...
  • E as músicas estavam desnecessariamente altas, e dramáticas, para as cenas do filme.

 

    Por isso, se tivesse que classificar este filme de 0-10, daria provavelmente um 5,5. Porque teve tantas coisas boas como más, mas dou-lhe um bónus pelo plot-twist do final. 

    Algum de vocês já foi ver o "Solum" ao cinema? Se sim, o que acharam?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

A propósito do passe único

 

    Não sei se já leram este post nos destaques da sapo, que fala acerca das consequências que o passe único teve para nós; mas para mim, ao ler aquilo, foi como se toda a minha onda de indignação viesse ao de cima.

 

    Eu sinto o mesmo, mas não é só em relação à TST! É autocarro, metro, comboio, elétrico, barco... Só não digo avião, porque ainda não chegou lá, mas esperem para ver. 

    Ainda me lembro do tempo em que tinha lugar sentada no metro... E das alturas em que tinha espaço para respirar no comboio, em hora de ponta... Eu sou da altura em que os autocarros parávam em todas as paragens porque toda a gente tinha lugar para entrar (ainda que em pé...)

 

    E podem-me dizer "Ah e tal, estás-te a queixar de barriga cheia, agora tens acesso a tudo e mais alguma coisa".

É verdade! Tal como dizia a Não sejas engraçadinha, agora temos muito mais opções de escolha. Mas, se a minha opção de escolha é ou "vou sardinha em lata no comboio" ou "vou sardinha em lata no metro", se calhar a minha escolha vai ser nenhuma.

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

A realidade do meu estágio

estagio.png

 

  Ontem li no Reddit uma notícia com o seguinte título"Descobri que o Aldi na Alemanha tem estágios pagos de 3 anos para finalistas do secundário", e imediatamente comecei a pensar no estágio que eu estou a fazer neste momento, e nas suas condições.

    No meu caso, e visto estar na área da Psicologia Clínica tive que fazer: Licenciatura (durante 3 anos), Mestrado (durante 2 anos), um estágio curricular de três meses, e agora tenho por favor o estágio profissional (de 1 ano), e o curso de formação da Ordem de 90h. Só quando toda esta panóplia de etapas estiverem completas, é que posso oficialmente assumir-me como Psicóloga Clínica.

    Tirando a perda de tempo claramente desnecessária que é preciso para a minha profissão, ela tem também outro grande desafio pela frente, tendo ele como nome: Ordem dos Psicólogos. Uma Ordem que em vez de nos apoiar e ajudar durante o nosso percurso profissional, apenas nos atrapalha e muitas vezes prejudica a nossa entrada no mercado de trabalho!

    Vou-vos falar do meu caso - mas como eu há tantos iguais...

    Eu estou a estagiar numa empresa onde recebo uma ninharia, pago à empresa (pelo espaço que me prestaram para dar as consultas), pago à minha orientadora (pela supervisão, e não é pouco), pago à Ordem dos Psicólogos (pela incrição + registo + seguro + mensalidades), e dou ainda ao Estado uma parte das minhas consultas, visto estar a receber por recibos verdes.

    Por isso agora conseguem imaginar um pouco a minha revolta quando leio notícias como as de cima, em que sinto que realmente o meu país só pode me querer ver daqui para fora. Como é que é possível que estejamos a viver nestas condições? Como é que isto é aceitável acontecer, numa sociedade como esta? E mais importante, como é que é possível mantermos os mais jovens motivados para a escola, para o seu futuro, quando tudo há sua volta está a dizer-lhes para saírem do seu país...?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

20 factos sobre mim

carta.jpg

 

    Há tempos fui taggada pela Sara para este desafio no instagram, mas para quem não anda por aquelas bandas, eu resolvi colocá-lo também aqui no blog (e para quem viu o desafio lá, eu alterei alguns factos para ser mais interessante hehe )

 

1 - Sou blogger anónima, e não pretendo revelar a minha identidade tão cedo.

 

2 - Sou psicóloga clínica, e adoro a minha profissão. No entanto, quando era pequena gostava de ser professora (a minha mãe é professora e eu ia muitas vezes fazer-lhe companhia nas suas aulas, quando era miúda, e afeiçoei-me àquilo).

 

3 - Sou LOUCA por gatos.  Por causa disso recentemente inscrevi-me num site para tomar conta de gatinhos de outras pessoas...

 

4 - Num dos primeiros encontros com o gajinho, para além do desastre que já vos contei, nós também chegámos a ficar presos na faculdade onde eu andava, e o meu pai teve que nos ajudar a saltar das grades para sair de lá! (Escusado será dizer que no dia seguinte, por causa das filmagens das câmeras de vigilância da faculdade, virei chacota da turma )

 

5 - Sou doida por chocolate, e como todos os dias. Seja em m&m's, bolos, gelados, etc.

 

6 - Tenho uma irmã de 18 anos que é tudo para mim 

 

7 - Adoro viajar, mas tenho um medo de morte de andar de avião...

 

8 - Em pequena, tive 5 anos de aulas de piano. Os meus pais sempre me disseram que tinha "mãos de pianista" (porque são muito magras e os meus dedos super estreitos), e então quiseram que eu andasse. No entanto, eu acabei por gostar muito das aulas, e lembro-me de adorar a minha professora.

 

9 - Já fui chamada duas vezes para ser figurante em novelas da televisão, no entanto ambas as minhas personagens acabaram por ser excluídas dos episódios... Nem doeu... #renegada 

 

10 - ADORO ler, e sempre que posso tenho um livro comigo.

 

11 - Prefiro ver filmes no cinema do que em casa (em casa é para ver séries!)

 

12 - O meu género favorito de filmes/séries é crime, mistério e thrillers psicológicos (como é óbvio ).

 

13 - O meu sonho é escrever um livro. Ainda não sei exatamente sobre o quê, mas adorava um dia poder olhar para uma livraria e ver um livro feito por mim 

 

14 - Na vida real sou extremamente tímida, e falar em público mete-me num ataque de nervos. Por isso muitas vezes recorro aos meus melhores amigos calmantes.

 

15 - Sou muito perfeccionista comigo e com os outros, o que pode se tornar um pouco cansativo por vezes...

 

16 - Uma vez, ainda em pequena, os meus pais perguntaram-me o que eu queria receber nos anos e eu disse que queria ir à lua. Foi estranho dizer isto, tendo em conta que já passo lá a vida... 

 

17 - Adoro ver vídeos de youtubers, especialmente americanos. E tenho uma crush pela Colleen Ballinger (mais conhecida por Miranda Sings - quando ela vier cá eu morro, ok? )

 

18 - Ando na natação livre, que desde já recomendo vivamente a toda a gente. Faz-nos bem não só fisica, como psicologicamente (e no meu caso ajudou-me muito a aliviar os meus sintomas de ansiedade )

 

19 - Sou do signo Virgem, ascendente em escorpião e lua em Peixes. Agora façam com essa informação o que vossemecês quiserem. 

 

20 - Adoro maquilhagem, e gosto especialmente de me maquilhar e de inventar novas pinturas no Halloween e Carnaval. 

 

    Apesar do objetivo disto não ser criar uma tag (até porque tenho sempre medo que ninguém acabe por responder... *cof cof*), desafio quem quiser para fazer também um post com 20 factos sobre si. Aquelas pessoas que fizerem taggem-me, pois também estou curiosa para saber um pouco mais sobre vocês  Um resto de uma boa semana!

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.