Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

#20Review: Joker

(com spoilers!)

 

    Este fim-de-semana fui com o gajinho ver o "Joker", que era um filme que ele já queria ver há imenso tempo; e achei imensa piada porque eu, acabando inicialmente por ir 'arrastada', acabei por gostar muito mais do filme do que ele 

    Isto porque tínhamos expectativas completamente diferentes do que o filme acabou por ser. Ambos pensávamos que ia ser um filme de super-heróis para a malta jovem, de ação, com o Batman lá à mistura... E afinal acabou por ser um filme bem adulto, com temas atuais, e que nos faz sair do cinema a refletir sobre o papel da sociedade na integração de indivíduos que se sentem completamente excluídos.

    O filme relata a história de Arthur Fleck (Joaquin Phoenix - que, btw, está EXCELENTE no filme), que é apresentado como um palhaço triste e sem talento, e que se vai ocupando por trabalhos temporários e pouco dignos de forma a poder sustentar-se a si, e à sua mãe doente.

    Mas o próprio Arthur é também um homem doente. É acompanhado inicialmente por uma psicóloga, ao mesmo tempo que toma medicação para controlar os seus estados emocionais, - que são altamente instáveis devido a uma condição neurológica que ele tem, causando-lhe ataques de riso descontrolados cada vez que se sente melindrado emocionalmente.

    Portanto, em todo o filme o Arthur surge como vítima, constantemente humilhado e enganado por todos, o que lhe deteriora cada vez mais a sua saúde mental, ao ponto de ponderar cometer suicídio. E é nesta altura que se transforma no vilão Joker, onde se pretende vingar de todos aqueles que o humilharam e mal-trataram no passado.

    Apesar de não ser propriamente um filme cheio de reviravoltas e surpresas, o "Joker" ainda nos consegue surpreender em alguns momentos antes da completa transformação de Arthur Fleck. Mais, do ponto de vista psicológico, mostra na perfeição os períodos de descompensação que muitos dos doentes psiquiátricos passam (as alucinações, os delírios, os comportamentos impulsivos...), e a dor emocional que isso lhe causa.

    Por isso, se se interessam pela área da saúde mental e ficaram curiosos com aquilo que vos contei por aqui, aconselho-vos vivamente a verem este filme (é mesmo muito bom!!).

    Para finalizar, deixo-vos com a minha frase favorita do filme: ‘The worst part about having a mental illness is people expect you to behave as if you don’t.’

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.