Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

#32DomingodeConsultório: Como lidar com o stress pós-férias?




 

 

    Há tempos fiz um post sobre como desligar do stress do trabalho nas férias, e várias pessoas sugeriram-me fazer um sobre como lidar com o regresso ao trabalho e o stress pós-férias. Por isso, aqui está ele.

 

    Esta mudança de mindset 'férias-trabalho' é muitas vezes feita de forma abrupta, pois chegamos das férias, do descanso e relaxamento, para um ambiente caótico, com muito trabalho acumulado das férias, e stresses. É este choque repentino que nos pode causar tristeza, falta de motivação e irritabilidade, no período pós-férias.

 

    O que podemos fazer para lidar com este regresso da melhor maneira?



  • Começar com calma. O ideal, nos primeiros dias de trabalho, é evitar marcar reuniões importantes, e tentar ao máximo gerir as expetativas para os dias futuros. Os primeiros dias deviam funcionar mais como um planeamento para tudo aquilo que é importante no futuro;

  • Focarmo-nos nos pontos positivos. Talvez seja aquele projecto que está agora a desenvolver, ou o encontrar-se com alguns colegas de trabalho... Por mais difícil que seja ao início, há sempre aspectos positivos a recordar, que nos mantêm mais motivados;

  • Procurar sair da rotina. Que tal apostar numa nova atividade física depois do trabalho, iniciar uma nova série/livro, ou ainda começar a planear as futuras férias? Ao procurarmos inovar os nossos dias, a ideia de regressar ao trabalho não vai parecer tão má como antes...

  • Ter hábitos saudáveis. Por mais cliché e repetitiva que sooe, eu acho sempre importante relembrar que uma boa noite de sono e descanso (pelo menos 8h), é fundamental para um bom regresso ao trabalho. A prática de meditação também ajuda a diminuir os nossos níveis de ansiedade e stress. Para além disso, o desporto, a ioga, a corrida, a escrita num diário... são outras estratégias que permitem uma melhoria do nosso bem-estar.

  • Por último, reflectir sobre o nosso emprego. Tire algum tempo para refletir: este trabalho faz-me feliz? realizado/a? o que posso fazer para geri-lo da melhor maneira?


 

    É importante estarmos atentos aos primeiros sinais de desgate, e à sua duração. Se vermos que temos sintomas recorrentes de esgotamento e exaustão emocional (fadiga, irritabilidade fácil, sono alterado, etc.), o ideal é consultar um profissional de saúde. Só desta forma é possível prevenirmos o desenvolvimento do síndrome de burnout -  distúrbio emocional que afecta muitos dos trabalhadores portugueses...




Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.