Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

#35DomingodeConsultório: Depressão sazonal - mito ou realidade?

INVERNO.png

 

    Bom domingo a todos! Hoje trago-vos um tema sugerido pela nossa querida Nala:

"Podias falar sobre alterações de humor ligados à mudança de estação. Não sei se há algo cientifico que possa ser dito mas interessar-me-ia."

 

    Há sim, e desde já agradeço pelo óptimo tema.

    Na verdade, falamos de Depressão Sazonal quando um indivíduo passa por um conjunto de alterações de humor, nomeadamente episódios mais depressivos, numa determinada estação (sendo mais frequente no Outono, ou Inverno). Estes sintomas tendem, por isso, a começar e a terminar sempre na mesma altura do ano.

 

QUANDO DISTINGUIR UMA DEPRESSÃO SAZONAL DE UM EPISÓDIO DE TRISTEZA LIGEIRO?

    É normal existirem dias em que nos sentimos mais em baixo do que outros, por eventos de vida que passámos mais negativos e/ou stressantes, mas se sentirmos que a maior parte dos nossos dias sentimo-nos tristes e desmotivados para as atividades do dia-a-dia, pode ser necessário consultarmos um técnico de saúde mental.

 

Indivíduos diagnosticados com depressão sazonal têm, frequentemente:

  1. Tristeza e humor deprimidos (praticamente todos os dias);
  2. Ansiedade e pensamentos ruminantes (sobre os mais variados temas);
  3. Dores de cabeça;
  4.  Hipersonia – distúrbio de sono que se caracteriza por uma sonolência excessiva durante o dia ou sono prolongado à noite;
  5. Hiperfadiga – que se caracteriza por uma falta de energia, e cansaço físico e psicológico -, ou grande agitação psicomotora;
  6. Problemas de concentração;
  7. Aumento do apetite;
  8. E, em casos extremos, existência de pensamentos acerca da morte, e suicídio.

 

    Para além disso, para ser considerada depressão sazonal, deve haver sintomatologia depressiva durante um período de pelo menos 2 anos, e sem a presença de episódios depressivos durante outra altura do ano (para não confundir com uma depressão major, ou crónica). Também é importante distinguir uma depressão sazonal com um episódio depressivo associado a outros factores psicossociais externos, como o recomeço das aulas, ou atividade laboral.

 

TEM CURA?

A boa notícia é que a depressão sazonal é curável, e há várias ações que se pode tomar para combatê-la:

  • Sair e fazer caminhadas durante o dia. Visto a depressão sazonal estar relacionada com a diminuição de serotonina e melatonina (que acontece devido ao efeito que a luz tem sobre alguns dos nossos sistemas de neurotransmissores), os especialistas de saúde mental aconselham a sair durante o dia, para melhorar o estado de espírito e mantermo-nos ativos.
  • Também uma prática regular de exercício físico ajuda a estabilizar os estados emocionais, e a combater a depressão (o ideal é fazer 2x/semana, durante meia-hora).
  • Para além disso, é recomendada uma alimentação rica em peixe e marisco, que têm grandes quantidades de ácidos gordos de omega-3, e que por isso ajudam a melhorar o funcionamento do cérebro.

 

    No entanto, os psicólogos alertam para a necessidade de reconhecer os primeiros sintomas, e procurar ajuda psicológica. Tal como nos outros tipos de depressão, a depressão sazonal funciona muito bem com a intervenção cognitivo-comportamental, que ajuda a trabalhar os pensamentos negativos que ocorrem nessa altura do ano, e a desenvolver comportamentos mais adaptados para a pessoa. Se necessário, pode também ser recomendado a adesão medicamentosa (nomeadamente a prescrição de antidepressivos).

 

    E por hoje é tudo! Espero que este Domingo de Consultório vos tenha sido útil 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.