Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

A vez em que fui levada para a esquadra!

 

    Pela primeira vez na vida, eu, conhecida por Carta fora do baralho, ia ficando dentro...

 

    Mas primeiro que tudo, por aí, como é que vocês vão? O que é que têm feito estes dias? Por cá está tudo, os meus dias não têm sido nada de especial. Ora deixa cá ver:

    Ah! Fui recentemente levada num carro da polícia para a esquadra, tive que prestar umas declarações lá e tal, e depois mandaram-me para julgamento no dia seguinte. Como vêm, um dia igual aos outros.

    "Então e que crime cometeste tu, Carta?" - perguntam vocês.

    Se eu gostasse de me armar em boa, diria que matei uma pessoa que estava especialmente chata naquele dia, que roubei a reforma de um velhinho milionário, ou coisa do género... Mas não. Lamento desapontar-vos, mas fui apenas apanhada a arrancar com o carro do meu pai, sem carta.

    Andei cerca de uns 2 metros, mais coisa menos coisa. Mas pronto, não tenho carta, não é?

    E como a justiça em Portugal segue as leis tão religiosamente (ao ponto de deixar uma pessoa muito mais segura, pois prende tanto indivíduos agressores e violentos, como corruptos que fazem aqueles desfalques de milhões), o mesmo se aplicaria a uma pessoa como eu. Que estava num local completamente deserto, sem hipótese de pôr em perigo a vida de alguém, e apenas a treinar o arranque do carro.

    Isto porque pretendo tirar a carta em breve (a Carta vai ser enCartada! hehe), mas como sou uma N-A-B-A no que diz respeito a carros e condução, o meu pai estava-me a tentar dar algumas 'luzes' daquilo. Mas pronto, não são coisas que se façam... (Até porque ninguém o faz *cof cof*) Enfim.

    A minha pena? Serviço comunitário por tempo e sítio ainda a determinar. Para quem estava com tanto tempo livre ultimamente como eu, cheira-me que isso vai mudar nos próximos dias 

    Mas pronto, tirei daqui uma grande lição! Num país com tanta criminalidade e com casos de violência doméstica a aumentarem drasticamente de dia para dia, descobri que, afinal, a pessoa que realmente é perigosa de andar à solta, sou EU! Ora esta, hein...

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

42 comentários

Comentar post

Pág. 1/2