Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Como é tirar os dentes do siso?

wisdom teeth.jpg

    Aparentemente o grau de felicidade do ser humano normal diminui entre a idade dos 18 até aos 24 anos de idade, porque é a altura em que se dá a extração dos dentes do siso... Pode haver pessoas que tiram mais tarde, e ainda aqueles em que, - saíram-lhes o euromilhões -, e já nascem sem eles (como vos invejo...)

    Eu tirei um dos meus dentes do siso, de baixo, na passada Terça-feira. Hoje é sábado, certo?... e ainda tenho andado com o Brufen atrás 

    É importante dizer que o meu dente do siso estava completamente deitado, e por isso era importante tirá-lo o mais rapidamente possível - que no meu caso foi assim que ele nasceu -, para evitar complicações mais tarde. Posso-vos dizer que a extração demorou uma hora, o que como devem adivinhar, para mim pareceu uma eternidade.

    Primeiro deu-me um líquido para bochechar durante 20 segundos, que calculo que deve ter sido para "amolecer" a gengiva. Depois disse-me para eu me deitar, e foi aí que me deu a picada da anestesia, que não me doeu rigoramente nada. 

    Em seguida, disse-me para esperar um bocadinho, e eu comecei a sentir as minhas bochechas, língua e interior da boca a perder toda a sensibilidade (que é a fase esquilo, onde tudo incha). Depois começou a extração. Senti alguma pressão e percebi quando o dente estava a ser arrancado, mas nunca me doeu nem um bocadinho. Por isso quando saí do bloco estava com um ar todo "fresco e natural", como o meu pai me descreveu, porque de facto não senti rigorosamente nada. O pior foi chegar a casa...

    Assim que o efeito da anestesia passa... estamos feitos. Para além do gelo, o paracetamol e o brufen, como já referi, foram os meus melhores amigos. Sem eles tinha dores de morte no maxilar. Para além disso, no dia seguinte à extração dei de caras com um inchanço enorme desta vez não da anestesia, mas da extração. E fiquei assim durante 3 dias. Sim, 3 DIAS a parecer que tinha levado uma bofetada na bochecha esquerda.

    Três dias em que aconteceu tudo na minha vida: Fui chamada para uma entrevista, tive uma reunião com a minha orientadora de tese, fui resolver uns problemas no banco... Ou seja, de 5 em 5 minutos lá estava eu a garantir às pessoas que a minha cara não era assim tão desproporcional como parece, e que o inchaço deve-se sim a razões alheias à minha vontade.

    Por isso meninos e meninas, um (pequena) dica minha para vocês: Não façam como eu, e certifiquem-se que tiram os sisos nas férias, folgas, ou alturas em que sabem que não vão ver ninguém nos 3/4 dias seguintes - pelo menos. Porque andar na rua com a medicação de um lado para o outro, e a cara em construção, não é nada agradável. 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

6 comentários

Comentar post