Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

O homicida de Corroios: O que falhou?

 

    Depois de ter lido várias notícias a falar sobre o caso do homicida de Corroios, decidi que tinha que fazer um post sobre o assunto.

    Então, a ver se me informei bem. A ex-mulher deste senhor apresentou, em 2017, uma queixa à PSP contra o ex-companheiro - que a polícia veio, por sua vez, a considerar um caso de violência doméstica, sob a forma de violência psiológica e social. Mais, avaliaram o caso "de risco elevado"! No entanto, ao o enviarem para o Ministério Público, eles apenas abriram um inquérito por crime de coação e ameaça.

    A PSP tinha solicitado que fosse proibida a permanência deste indivíduo na habitação, bem como o contacto com a vítima, e o Ministério Público... nada faz. Quando questionados sobre o porquê de não terem considerado o caso como violência doméstica, eles não dão resposta. E eu pergunto-me: Até quando é que coisas destas vão continuar a acontecer? Até quando é que estas queixas de violência doméstica vão continuar a ser desvalorizadas?

    Para quem não sabe, a violência psicológica, ou emocional, inclui ameaças ao/à companheiro/a, ou aos filhos; ofensas à sua integridade física; humilhações constantes, etc. Já a violência social abrange todos os comportamentos que têm como objetivo controlar a vida social do outro (impedir que ele esteja com os seus familiares, amigos; controlar as pessoas com quem conversa, etc.). E o Ministério Público veio a considerar que isto não são motivos suficientes para afastar este homem da sua ex-mulher e filha? É muito triste...

    Infelizmente, dá-me a impressão de que este tipo de casos só vão deixar de existir quando nós começarmos a ver as doenças mentais, (que apesar de não serem visíveis, são igualmente importantes!), como problemas reais, e que, em casos extremos, podem colocar em risco a vida das pessoas que sofrem delas, e a de todos o que estão à sua volta...

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

4 comentários

Comentar post