Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Reflexão sobre a minha primeira aula de código

    Fui, este fim-de-semana, à minha primeira aula de código!!! Yaaay! (*inserir aqui piada do: "Vai haver mais um perigo na estrada, blá blá blá...).

    E devo-vos dizer que estava nervosa como o caraças, porque era aquela primeira aula que ia ditar o 'Ok, eu estou MESMO a tirar a carta, daqui para a frente já não há volta a dar! ' (Não há pressão nenhuma, portanto... )

    Então cheguei lá, pensando que ia ser a única a não perceber nada do que o instrutor dissesse, - e que ia mais apanhar bonés do que outra coisa, - quando o homem começa a dar os sinais da indicação, e os diferentes sinais que eles englobam (de informação, confirmação, etc.).

    E nisto, uma senhora levanta o braço para colocar uma dúvida sobre a matéria, e o instrutor responde; depois a senhora volta a colocar a mesma dúvida, e o instrutor volta a responder, e a seguir a senhora volta a reformular a mesma pergunta porque diz que não percebeu, e o instrutor volta a responder...

    E o ciclo repete-se durante mais tempo do que devia, ao ponto de já estarmos todos a pensar: "Portanto... vamos passar a aula, nisto?" 

    Posto isto, e depois de termos feito um teste na aula e eu (sem saber nada da matéria, a não ser o que tínhamos dado naquela aula) ter errado 8 perguntas, em 30... digamos que a minha auto-estima elevou um bocadinho 

    Estou a brincar, eu sei que ainda tenho um longo caminho que penar, mas devo dizer que nunca pensei que as aulas de código fossem tão interactivas e divertidas (pelo menos com o instrutor que me calhou na rifa...). Hoje vou à minha segunda, wish me luck!! 

    Estou com curiosidade em saber qual foi a vossa experiência ao tirar a carta de condução. Gostaram, ou não foi uma experiência muito prazerosa para vocês?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

12 comentários

Comentar post