Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Sistema Nacional de Saúde: de mal a pior

 

    Como muitos sabem, há dias desabafei aqui pelo blog que os últimos dias têm sido um bocado pró horriveis, por causa de uma gastroenterite chata que me tem custado a passar. Há quase 3 semanas que estou com febre, tonturas, má disposição e náuseas, e como não tenho visto sinais de melhoria, resolvi ligar para a saúde 24. Vou-vos contar o que-me aconteceu a seguir.

    A saúde 24 reencaminhou-me para o meu médico de família, e marcou-me (supostamente) uma consulta de urgência no meu centro de saúde. Disseram-me que podia ir a qualquer altura, iria sempre ter consulta. Depois de almoço, lá estava eu no posto:

"Lamentamos, mas o seu  médico de família não está cá neste momento."

"Então e não há outro médico das urgências que me possa atender?"

"Não, se o seu médico estivesse cá ainda estava com sorte, mas ele saiu há uma hora..."

Bolas! - pensei - se ao menos tivesse programado para não ficar doente tão tarde...

    Dirigi-me então a um centro de saúde particular. Paguei 40€, e estive há espera para ser atendida quase 3 horas. No final, disseram que não me conseguiam fazer um diagnóstico porque precisava de fazer exames mais detalhados e raio-x, e para me dirigir ao hospital mais próximo.

    Assim fiz. Já eram quase 20h da noite quando dei entrada no hospital. Fiquei até às 3 e meia da manhã (sim, 7 horas no hospital). Lá fiz exames de sangue, à urina, raio-x, e deram-me soro. No final, disseram-me que as minhas análises estavam boas, e passaram-me uns medicamentos para tomar. Disseram para voltar segunda-feira (ontem) ao hospital, para ir às urgências na gastroenterologia, caso continuasse com os mesmos sintomas.

    Como não vi melhorias, ontem fui ao hospital. Desta vez foram 3 horas na sala de espera. No final, fui atendida por um médico de clínica geral que me disse que não havia consultas de urgências na gastroenterologia, a não ser que estivesse a deitar sangue por todos os lados. Podia sim marcar uma consulta para lá, mas só haveria para daqui a um ou dois meses, no melhor das hipóteses. Ou seja, ou estou a morrer e sou atendida, ou então bem posso esperar sentada.

    Resultado, muito dinheiro gasto tanto no hospital, como no centro de saúde, imenso tempo de espera, para ficar praticamente na mesma. Desconfiam que é uma gastroenterite chata, que está a demorar mais tempo do que devia, mas ninguém tem a certeza de nada... E é esta a minha experiência. Há por aí alguém com algum testemunho semelhante? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartaforado.

16 comentários

Comentar post