Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

O dia da lamechice

 

    Já dizia a Cristina Ferreira (e bem!) "O dia dos Namorados é quando os namorados quiserem", tal como o Natal. E é verdade! É só mais um dia para termos desculpa para sermos lamechas.

    Não que haja algum mal nisso. É um dia bonito e tal para celebrar o amor e darmos valor às pessoas que temos à nossa volta, mas...isso não faz com que nos devemos descurar o resto dos dias!

    Cada vez mais me tenho apercebido de uma coisa: há muita expetativa colocada no dia dos Namorados. Ai é a prenda que vamos dar ao namorado/a, ai e o que é que vamos fazer, como é que vamos passar este dia... Eu digo-vos como eu e o gajinho vamos passar o nosso dia: A TRABALHAR!

    Eu estou de volta de papéis e burocracias para poder começar a trabalhar como psicóloga clínica (finalmente!), e ele está lá entretido no meio das suas engenharias. E como ele sai tarde e a más horas, o mais provável é acabarmos por jantarmos no último restaurante que estiver aberto, para "comemorarmos" (que provavelmente irá ser o McDonald's, ou a Telepizza ).

    Não temos nenhuma prenda pensada para oferecer um ao outro, e por cá não há nada de lamechiches de Dia dos Namorados. As rosas morrem demasiado cedo, os chocolates também desaparecem num instante e peluches já eu tenho que cheguem, portanto não acho, muito sinceramente, que algum deles seja um bom representativo deste dia...

    A única coisa que pedi ao gajinho foi para passarmos o próximo fim-de-semana juntos a dar uma voltinha, e por isso sugeri irmos ao jardim zoológico. Já não vou lá há imenso tempo e acaba por ser uma ideia gira para um fim-de-semana. E that's it!  Para mim, é o plano perfeito. Por aí, como vão passar o vosso Dia dos Namorados? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Dia do Amor

    Estou agora entre correrias de tese/estágio/casa e lembrei-me: É dia de post!! E além disso, é dia de S. Valentim!!

    E estava eu nesta corrente de pensamento e a pensar que - infelizmente e para mal dos meus pecados - hoje vai ser, para mim, um dia com muito pouco amor...quando me escorreu: amor é aquilo que pômos em tudo aquilo que nós fazemos.

    Amor é estar com os amigos, é divertirmo-nos com a família, é brincar com os animais de destimaçao, é dedicarmo-nos a um trabalho que se gosta, é ler um bom livro, é comer a nossa comida favorita... Porque se coloca paixão em tudo isso, porque ao fazer isso sentimo-nos bem, felizes... (e mimados ).

     É uma versão muito redutora do amor? Nem por isso. Há amor mais forte do que aquele que sentimos pelos nossos pais, filhos, melhores amigos? Quando gostamos de um determinado livro, filme, música... não dizemos frequentemente "Eu amo ver, ouvir, ler isto"? Porquê? Porque nos faz bem, alegra-nos o dia, desafia a nossa existência.

    Claro que existem outros tipos de amor, como aquele mais romântico, a quem o dia de S. Valentim é mais direccionado, mas não acho que devemos simplesmente desprezar os outros tipos de afecto que, a meu ver, não são por isso menos importantes.

    E no resto do ano, não há amor? Claro que há! Mas é sempre bom haver um dia do ano que nos relembre de dar mais um beijinho a esta pessoa, e um abraço a outra. A vida já passa tão depressa por si, que muitas vezes esquecemo-nos de valorizar as coisas mais importantes da nossa vida no meio de tantas preocupações que temos que pensar...

    Por isso mesmo, e por todos os motivos referidos acima, hoje foi um dia cheio de amor, para mim. 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

A melhor "rosa" do dia dos namorados

   

    Qual é a prenda mais comum dos namorados oferecerem às namoradas no dia dos namorados? Rosas. 

    Não o meu gajinho! O meu gajinho não cai no esparrelo cliché amoroso, o meu gajinho foi à pastelaria que eu mais gosto comprar o meu bolo preferido: 2 croissants de chocolate (porque um é pouco). Ultimamente tenho andado a DEVORAR croissants destes, todas as noites, antes de me ir deitar, e esta prenda de S. Valentim caiu-me tão bem...

    Resultado, o que é que ele me mostrou? Mostrou que:

a) para além de ser original nas prendas (pois eu nunca estava à espera que me fosse realmente me trazer croissants),

b) foi inteligente porque pensou "bitch please, as rosas morrem passado 2 dias, a minha namorada não é nenhum ecossistema, é um ser humano que tem necessidades alimentares!". O que eu apreciei imenso.

E por último c), mostrou que conhece os meus gostos e reparou que de facto, nos últimos dias, eu não fazia outra coisa senão comer um croissant de chocolate antes de ir para a cama, e poupou-me o trabalho de ir comprar mais, para as duas noites seguidas.

 

    Resumindo, sou sim senhora uma namorada babada e com muito orgulho (para além de gulosa), porque nós temos que valorizar tudo aquilo que é bom, e que nos faz bem.

    E a comida faz-nos tão bem...

 

 

 

                                                                                                   Ah, já agora, as rosas estavam esgotadas em todos os sítios em que ele procurou, por isso é que ele partiu para os croissants... Mas shiu, a fingir que não leram nada!

 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Eu até curto do Dia dos Namorados

 

 

    Antes de me chamarem louca, leiam até ao fim pff. Eu desde que me lembro que sempre achei piada ao dia, (e não era por ter namorado de certeza, porque não o tinha), mas achava um dia super romântico e destinado a celebrar o amor entre as pessoas. E não, isso não significa só com o/a namorado/a, mas com qualquer pessoa. Eu não associo Dia de S. Valentim = enormes despesas, apenas vejo o dia como uma altura excelente de se festejar um sentimento maravilhoso, que deve ser super valorizado! Pois se há aqueles dias mais tristes, que todos nós inevitavelmente temos, também há felizmente aqueles dias felizes para celebrar! E, para mim, o dia 14 de Fevereiro é um deles. Não estou a dizer que é necessário fazer enormes viagens nesta altura, ou investir-se uma pipa de massa num telemóvel topo de gama, mas passar-se por exemplo uma tarde com as pessoas de que se gosta a fazer uma maratona de filmes, um picnic no parque, ou até mesmo uma competição de jogos...qualquer desculpa é perfeita desde que seja para se divertir. E sim, isso deve-se fazer todos os dias e não só no Dia dos Namorados, mas eu no fundo vejo este dia como mais outra perfeita oportunidade para o fazer.

    Isso não quer dizer que eu acredite que não se criam expetativas no Dia dos Namorados, porque se criam sempre, mas isso é como tudo no fundo...Basta estar-se vivo para se criar expetativas do que quer que seja.

    Esta é apenas a minha opinião sobre o Dia de S. Valentim. Eu compreendo, no entanto, os motivos das pessoas que acham o contrário, pois cada pessoa interpreta o dia à sua maneira. Resumidamente, passem este dia a fazer o que bem quiserem, e sozinhos ou acompanhados, divirtam-se acima de tudo! No fundo, é um dia como todos os outros. 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.