Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Desafio: O meu "first date"

firstdates.png

 

    A propósito de ter estado a ver os "First Dates" e o "Carro do Amor", relembrei-me do quão estranho e assustador foi o meu primeiro encontro. E sim, o meu primeiro encontro foi com o gajinho. 

 

    Conhecemo-nos num chat online (somos mesmo velhos...), e depois disso falámos por skype durante cerca de 1 mês até nos conhecermos pessoalmente. Foi apenas um mês até nos conhecermos porque ele fez-me uma espécie de ultimato. Não do género "Ou sais comigo hoje, ou acabo com a tua família", mas mais do tipo "Eu hoje às 21h vou estar na estação à tua espera. Sei que achas que nos conhecemos há pouco tempo, mas eu não consigo esperar mais. Vem ter comigo pleaase!" E eu não fui, e as coisas nunca deram certo. Estou a brincar. Eu não fui naquele dia, mas sim no dia seguinte, à tarde (só para ele ver quem é que manda!).

    E lá estava eu, na estação de comboios, à sua espera. As pernas tremiam-me que nem varas verdes, e na minha cabeça só estava "Como é que ele será pessoalmente? E se ele não for o rapaz das fotos? ESTAREI EU NO CATFISH?"

    E... ele chegou. A primeira coisa que reparei logo é que ele era alto que nem uma girafa. Ar de intelectual. Uma barbicha (que agora já cortou). Ele diz que a primeira coisa que reparou em mim foi os meus olhos, que não eram tão fechados como ele achava, nas fotos (devia pensar que eu era uma asiática...). Até hoje ainda não percebi se aquilo foi um elogio, ou uma desilusão, mas prossigamos.

    Abraçou-me, e soltou um sorriso envergonhado para mim (ao qual eu respondi da mesma moeda). Tínhamos combinado de que o nosso primeiro encontro pessoalmente seria rápido, até porque ele estava no seu intervalo da faculdade, e serviria apenas para nos vermos rapidamente.

    Mas para um encontro tão rápido, tanta coisa correu mal...  Primeiro, começou a chover, e nenhum de nós tinha trazido guarda-chuva. Depois, pisei caca de cão - sim, leram bem, eu fiquei a cheirar a fezes de rafeiro num primeiro encontro. Para tentar melhorar o dia, ofereci-lhe as minhas bolachas favoritas na altura (porque ele estava cheio de fome), e ele vomitou-as de seguida porque as detestou.

    Portanto, quando no final do date, ele apanhou o comboio, eu tinha a certeza absoluta que não voltaria a receber notícias deste homem. Foi quando recebi uma SMS: "Para o próximo encontro ficas-me a dever uma trança " (a sua perdição: raparigas de trança).

    E foi assim a história de como um estranho se tornou 'o gajinho'. Como foram os vossos primeiros encontros? Desafio-vos, a todos os que estiverem a ler, a fazerem um post sobre as vossas experiências também! Quero saber tudo! 

    EDIT: Vejam também o post da Mafalda, que aderiu a este desafio!

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Post dedicado ao gajinho

gajinho.png

 

    Sabem quem faz anos hoje? Pois é, o meu gajinho hoje está de parabéns! Assopra hoje 30 velas (ufa...!), e por isso este post hoje é dedicado a ele. Espero que gostes!

 

    Querido gajinho,

 

    Como um típico escorpiano, és um homem intensamente apaixonado, dedicado, cheio de bom humor e muiiito mistério à mistura. Por isso, posso dizer que estar contigo é uma verdadeira aventura todos os dias - a típica frase "és uma caixinha de surpresas" nunca esteve tão bem apropriada a alguém. Obrigada por me desafiares todos os dias a ser uma pessoa melhor, por me acompanhares em todos os bons e maus momentos, por seres verdadeiro comigo, e por lutares todos os dias por isto tão bonito que temos os dois. 

    Não vou dizer que sempre foi tudo um mar de rosas, porque estaria a mentir. Temos os dois personalidades muito fortes, e ritmos muito diferentes e isso faz-nos chocar muitas vezes; mas cada vez mais temos dado a devida importância à comunicação (tão fundamental para qualquer relação...).

    Tu dizes muitas vezes a brincar que és o paciente de longa data que eu acompanho, mas na verdade eu só te quero pedir uma coisa: continua a ser muito paciente comigo. Vamos ser os dois, um com o outro. E bora construir uma daquelas histórias que terminam com "E viveram felizes para sempre...". Muitos parabéns! 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Eu sou muito macho!

   

 

    Há dias, eu e o gajinho fomos sair com um grupinho de amigos, só rapazes. E achei piada porque já há algum tempo que não estava num grupo só de homens (sendo a única rapariga), e até do ponto de vista de uma psicóloga, gosto de ver a interação entre indivíduos da espécie masculina - que para mim, continua a ser um grande mistério...

    Às tantas reparei que os homens, como estavam em comunidade, ativaram o seu modo "macho" (tal como algumas de nós, mulheres, ativamos o nosso modo "galináceo" com certeza, quando estamos juntas): falavam alto e aos berros; quando perdiam algum jogo de cartas diziam os típicos palavrões tuga para se mostrarem; recorriam ao "THAT'S WHAT SHE SAID" à minima frase (menos) inocente...

    E o que eu achei mais engraçado no meio disto tudo foi a atitude de um deles, - que minutos antes tinha dado o seu ar de completo macho latino -, quando atendeu o telemóvel à esposa:

 

"Então amorzinho, como estás, estás boa? Precisas que te vá fazer alguma coisa? Precisas de mim?! Vou já a correr torrãozinho de açúcar! Até já! Muitos beijinhos, meu amor! Te adoro!"

 

    Vocês pensam que eu estou a exagerar mas foi literalmente palavra por palavra. E a minha pergunta coloca-se: Será que é uma coisa de homem casado? Será que quando os homens se casam ficam assim? E se for, devo eu casar-me?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

O contra-instagramer

    Eu considero-me uma típica instagramer. Estão a ver aquela pessoa irritante que gosta de atualizar a sua história do instagram quase todos os dias, e é fã de tirar fotos à comida, especialmente quando se vai comer fora? Sim, sou eu. (Em minha defesa, há pratos que são uma verdadeira obra de arte, ok? )

    Isso quer dizer que muitas das vezes em que vou a restaurantes acabo por fazer figurinhas como esta:

    E o último dia que fui comer fora com o gajinho não foi exceção. No entanto, quando chegou a hora de acabar a refeição e pedir a conta, o gajinho saca do seu telemóvel, e põe-se a tirar foto à nossa mesa (sem nada, pois já tinha sido levantada).

    Quando lhe pergunto "O que é que tu estás para aí a fazer?", ele vira-se para mim "Não és tu que estás sempre a tirar foto à nossa comida antes da refeição? Eu decidi agora começar uma nova moda: tirar foto quando já acabámos de comer."

 

    E foi assim que ele me desarmou completamente. Fiquei a rir-me da foto uma meia-hora.

20180916_142858.jpg

 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Desafio #ELEOUELA

 

    Foi este o desafio lançado pela Maria das Palavras no instagram, onde eram criadas sondagens do género "Quem vai fazer o pequeno-almoço?" ou "Quem fica com o comando da televisão?", e o público decidia quem fazia o quê: Ele, ou Ela. Eu diverti-me imenso ao ver os resultados da Maria, então decidi, em conjunto com o gajinho, entrar também na brincadeira! 

    Por isso vai aqui a lembrança: Quem ainda não me segue, e quiser votar em qual dos dois toma estas decisões, o meu instagram é @umacartaforadobaralho. Passem por lá, que ainda vão a tempo de votar! 

    Amanhã terminam as sondagens, e no Domingo eu e o gajinho vamos cumprir os vossos desejos, a pedido de muitas famílias... Espero que gostem! 

    E...ah! Todos os leitores estão convidados para o desafio! Vão ver que vão achar um fartote fazer este desafio com o/a vosso/a cara metade!!  

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.