Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Sobre os festivais de Verão

    Eu não sou propriamente uma expert na matéria, mas digam-me se estiver enganada: Os festivais de Verão servem para atualizar o instagram com fotos novas no feed, ou também se costuma ouvir lá músicas de bandas e assim, nas horas vagas? 

 

    E acho imensa piada às fotos que vejo no instagram de pessoal a ir a festivais...Normalmente as fotos seguem sempre um determinado padrão, não fugindo muito dali.

    Elas só se enquadram numa das seguintes categorias:

a) A jovem encontra-se sozinha na foto, a pousar de uma forma sensual para a câmera;

b) A jovem está juntinha ao seu grupo de amigas, todas na risota, dando um ar que estão a viver o melhor momento das suas vidas;

c) Ou ainda, a jovem pode estar de costas para a fotografia, e a dar à mão ao (suposto) namorado que, não estando na fotografia, deduz-se que está a tirar a foto em questão - vocês sabem do que estou a falar...

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Como fazer o luto de um bom livro

    Há tempos fiz um post a falar em como fazer o luto de uma série, mas ultimamente - e por culpa maioritariamente da Feira do Livro () - a minha obsessão tem sido mais com as leituras.

 

    Tenho lido tantos bons livros, que depois às tantas fico sem saber como lidar com o seu final  (first world problems)...

    Por isso hoje deixo-vos aqui a forma como eu tenho feito o luto dos meus queridos recém-chegados, e abro também discussão para me dizerem a forma como VOCÊS lidam com o final dos vossos livros.

 

1. Chorar pelo livro derram-acabado.

    O truque é deitar tudo cá para fora. Deixar todas as emoções negativas saírem é o primeiro passo para um luto bem-sucedido. 

 

2. Contar a toda a gente (amigos, familiares, entes queridos...) o final da história.

    Ninguém vai querer saber, mas pelo menos vão-se fingir interessados nos primeiros 5 minutos.

 

3. Comprar mais livros do(s) mesmo(s) autor(es)

    Há melhor forma de ultrapassar uma grande paixão assolapada, do que com uma nova? (Estamos a falar de livros, não se percam!...)

    Comprem o maior número de livros que encontrarem, dos vossos autores favoritos. Aproveitem agora que a Bertrand e a Wook estão com grandes descontos!

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Quero participar no novo reality show da tvi!

like me.jpg

 

    Reparei que a TVI está a fazer castings para um novo reality show, o "Like Me". No instagram deles, eles dizem: 

 

    «Estamos a desenvolver um novo programa totalmente virado para as redes sociais. A ideia é eleger o influencer nacional com mais potencial e carisma! Procuramos criadores de conteúdo, com talento para mostrar que fazem muito com pouco, e ainda assim conseguem ser populares!».

 

    De acordo com a imprensa, a TVI já andou a contactar vários bloggers e celebridades online, por isso tou a estranhar ainda não terem entrado em contacto comigo...

    Mas pronto, eu desculpo, e por isso faço agora a minha candidatura à endemol. Aqui vai!

 

    Posso não ter facebook, mas digo muito o que estou a pensar

   Também não ligo ao twitter, mas acredito que devemos seguir (os nossos sonhos).

   O snapchat já desinstalei... Parece que não ficou para a história...

    O youtube não gosto, é só para dar canal!

    O instagram sim, esse eu dou-lhe like... (sigam-me!).

   

 

    Agora a sério, qu youtuber/instagramer/blogger/influencer é que acham que devia entrar no programa? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Qual o doce de Natal mais tradicional em Portugal?

    Ontem, dei de caras com esta imagem que dava conta dos doces de Natal mais tradicionais de cada país europeu.

 

 

    E em Portugal, segundo este estudo, a Aletria é o doce de Natal mais tradicional. E a minha reação foi do tipo...

 

 

    ...Não se podiam lembrar de algo melhor? Então e as farofias? E os nossos amigos bolos-rei? 

    E em relação aos outros países? Quer dizer, estão-me a querer dizer que os espanhóis contentam-se com uns simples smarties, e os noruegueses preferem um donut do Lidl... Por amor de Deus...

    Este estudo pareceu-me muito duvidoso... O que acharam? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

A miuda que fez o meu dia

little girl.png

    No outro dia estava na paragem de metro e, sem querer, ouvi a conversa mais épica entre uma avó e a sua neta.

    A miuda não devia ter mais que uns 7 anos, era muito faladora e não parava de se mexer de um lado para o outro.

 

    Primeiro, foi uma senhora que se chegou ao pé de nós, para arranjar aquelas máquinas de venda automáticas. Nisto, a miuda salta do banco e foi a correr ter com ela, onde ficou muito atenta ao comportamento da senhora. De seguida, começou a meter conversa com ela:

"O que estás a fazer?"

"Estou a arranjar a máquina, e colocar mais comida."

"Porquê?"

"Porque alguma desta comida também já passou da validade, e é preciso pôr comida nova...".

    A avó, ao dar-se conta do que a neta estava a fazer, diz, visivelmente chateada:

"-Ó... Anda para aqui, não estejas aí a chatear a senhora! O que estás aí a fazer?"

    E ela responde, muito prontamente:

"Avó, eu estou a ver o que a senhora está a fazer, para depois aprender como se faz!"

    PIMBA. Desarmou-me logo. Mas ela não se ficou por aqui. Virou-se para a senhora da máquina e pergunta-lhe o porquê de estar ali, ao qual ela responde que é o seu trabalho, e por isso tem de fazer aquilo.

"Mas o fim-de-semana é fim-de-semana, ninguém trabalha!" - Diz a miuda, muito sábia e assertiva de si.

    A esta altura eu só pensava: Bolas, esta miuda tem mesmo pinta, hein?!

    No final, depois de ver a senhora a ir-se embora, virou-se para a sua avó e pede-lhe dinheiro para comprar umas batatas fritas da máquina. A avó diz-lhe para ir ver o preço das batatas, para lhe poder dar o dinheiro. Depois da miuda ir ver à máquina, ela só se sai com esta:

"Poxa! 1 Euro por umas batatas fritas? Mas isto é um roubo! Este é o país em que vivemos?"

 

E pronto, foi assim que eu fiquei fã de uma miuda de 7 anos.

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Eu sou muito macho!

   

 

    Há dias, eu e o gajinho fomos sair com um grupinho de amigos, só rapazes. E achei piada porque já há algum tempo que não estava num grupo só de homens (sendo a única rapariga), e até do ponto de vista de uma psicóloga, gosto de ver a interação entre indivíduos da espécie masculina - que para mim, continua a ser um grande mistério...

    Às tantas reparei que os homens, como estavam em comunidade, ativaram o seu modo "macho" (tal como algumas de nós, mulheres, ativamos o nosso modo "galináceo" com certeza, quando estamos juntas): falavam alto e aos berros; quando perdiam algum jogo de cartas diziam os típicos palavrões tuga para se mostrarem; recorriam ao "THAT'S WHAT SHE SAID" à minima frase (menos) inocente...

    E o que eu achei mais engraçado no meio disto tudo foi a atitude de um deles, - que minutos antes tinha dado o seu ar de completo macho latino -, quando atendeu o telemóvel à esposa:

 

"Então amorzinho, como estás, estás boa? Precisas que te vá fazer alguma coisa? Precisas de mim?! Vou já a correr torrãozinho de açúcar! Até já! Muitos beijinhos, meu amor! Te adoro!"

 

    Vocês pensam que eu estou a exagerar mas foi literalmente palavra por palavra. E a minha pergunta coloca-se: Será que é uma coisa de homem casado? Será que quando os homens se casam ficam assim? E se for, devo eu casar-me?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Chocohólicos Anónimos

 

    Olá a todos! O meu nome é Carta, tenho 24 anos, e.... sou uma chocohólica desde nascença. 

    Sim, sou louca por chocolate. Tudo começou por volta dos meus 5 anos, se bem me lembro. Comecei este vício desde muito miuda. Ainda me lembro das minhas fotos, em pequena, toda lambuzada agarradas às mousses de chocolate... Bons tempos! 

    Depois fui crescendo, entrei na primária, e foi o tempo dos ovos kinder. Parece que foi ontem que tenho a imagem do meu pai, estafadíssimo depois de um dia trabalho, com um ovo kinder surpresa por detrás das costas a dizer "Desculpa, mas hoje não te trago nada, hoje não havia ovinho...". E nisto faz um grande sorriso e exclama "Estou a brincar contigo, aqui está o teu ovo!!" E eu toda maluca aos saltos de um lado para o outro, como se me tivessem oferecido uma viagem à Disneyland, só de ida.

    Já na fase da adolescência, tinha de parecer cool, e uma miuda cool não come ovinhos da Kinder! Por isso, passei para as bolachas de chocolate, aquelas XXL do Pingo Doce (que são igualmente saborosas), e que toda a turma adorava também - uma bela maneira de nos tornarmos populares numa escola, digo-vos eu...

    Podem-se admirar, mas se vos disser que comia chocolate todos os dias desde essa altura, não estou a exagerar. Era literalmente a minha obsessão. Nos bons e maus momentos, lá estava ele, sempre disponível para mim. Há quem bebesse, há quem fumasse, eu enchia-me de chocolate.

    Como podem ver a minha história com o chocolate já vem de longe... E hoje, apresento-me aqui perante vós, para vos dizer que faz precisamente 1 mês que não como chocolate! EU SEI, EU TAMBÉM ESTOU CHO(co)CADA!

    Desde que estou a fazer a maldita dieta da gastroenterite que me condenaram à pior sentença que conheço por aí: afastar-me da ingestão de doces, e logo, do meu mais fiel amigo. Digo-vos desde já que esta minha jornada não tem sido nada fácil, principalmente ao início (onde só fotos que me apareciam, me faziam querer mandar o telemóvel pelos ares), mas neste momento o meu desejo pelo chocolate está muito mais controlado, e sinto-me mais em paz quando estou na sua presença.

    E pronto, foi este o meu testemunho de como tem sido a minha experiência de deixar de comer chocolate, até agora. Alguém quer partilhar a sua? 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

5 Razões pelas quais eu gostava de ser homem (no Verão)

1) Podem andar por todo o lado sem a parte de cima vestida (porque está calor), e ninguém lhe diz nada. Se eu fosse para a rua sem a minha parte de cima era o escândalo! 

2) Têm o cabelo curto e não ficam hiper-transpirados no pescoço nos dias quentes. Agora vocês dizem: "Ah e tal, mas vocês também podem cortar!" Poder podia, mas a minha cara ficava a parecer um ovo com uma testa gigante. So that's a no, no. 

3) Podem andar com as pernas e braços todos peludos que ninguém quer saber. Já nós, todos os dias temos que ter uma conversa com a nossa querida amiga gillette, se estivermos a pensar andar de saia.

4) Não têm que se preocupar se estão com o período ou não quando combinam uma saída na praia ou na piscina porque duh... não têm!

5) NÃO TÊM QUE ESTAR NA FILA DA WC, NOS FESTIVAIS DE VERÃO! No último festival que fui estive quase uma hora na fila para a casa-de-banho das mulheres...

 

Há mais de certeza, eu agora é que não me escorre mais nenhum... Mas isto já me passa, de certeza. Estes 32º cá do sítio estão-me a querer queimar os neurónios também... 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.