Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Acerca da saúde mental em Portugal...

 

    Bom anoooo! 

    Como sabem, e infelizmente, a saúde mental em Portugal é pouco ou nada valorizada, sendo que no serviço público são escassos os casos de acompanhamento psicológico, e no privado as consultas têm preços elevadíssimos, o que faz com que, para a maior parte das pessoas, a psicologia ainda seja um luxo!

    E é nesse sentido, com o objetivo de ver a importância e a forma como a saúde mental é encarada pelas pessoas, que estou a fazer um estudo científico sobre este tema... E por isso, preciso da vossa ajuda!

    Desenvolvi um questionário com apenas 6 questões (onde toda a informação recolhida será de carácter confidencial, e anónimo), e pedia a vossa colaboração para o preencher. Ao fazerem-no, estão a contribuir para o meu estudo, e a demonstrar a importância que a psicologia tem para nós, para que juntos possamos fazer a diferença e contribuir para que as consultas sejam acessíveis a TODOS! 

    Podem fazê-lo ao clicar aqui ❤

 

Obrigada!

 

 

 

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

#38DomingodeConsultório: O Natal afecta a nossa saúde mental?

 

   Se, por um lado, está comprovado que o Natal é uma época geradora de maior stress e ansiedade, também há estudos que associam esta altura do ano a um maior número de comportamentos solidários, e caridosos.

   Segundo a literatura, o stress natalício surge muitas vezes com a pressão para comprar prendas, a preocupação com os gastos, e a falta de tempo. Esses factores tendem a causar bastante frustração e ansiedade de modo geral, podendo causar um desgaste emocional muito grande em algumas pessoas.

   Para combater estas emoções negativas, devemos planear objetivos (e presentes) realistas, fazer uma boa gestão do nosso tempo, e aproveitar esta altura para renovar as nossas ligações familiares, e/ou de amizade.

   Por outro lado, o Natal é tipicamente uma época de bondade e solidariedade, onde se observam mais comportamentos de amor para com o outro. E são vários os estudos que comprovam que a prática destes comportamentos promove não só o equilíbrio psicológico, como o físico (melhorando o nosso sistema imunitário). 

  Por isso, aproveitem esta altura do ano (e não só!!) para desenvolverem competências como a solidariedade, o perdão, a generosidade e a benovolência; pois estão não só a trabalhar na vossa saúde, como a contribuir para um mundo mais feliz 

  Espero que tenham gostado deste Domingo de Consultório! Há algum tema que gostariam que falasse para a próxima semana?

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Porque é tão importante cuidarmos da nossa saúde mental?

44535990_1968056420166734_4214124771559866368_n.jp

 
    Aparentemente hoje é o Dia Mundial da Saúde Mental (10 de Outubro), e por isso hoje fiz questão de vos falar um bocadinho sobre isto do que é a saúde mental, e porque é tão importante cuidar bem dela...
 
    Em Portugal existem cerca de 48 mil pessoas diagnosticadas com alguma doença mental. A depressão, em particular, é das doenças mais incapacitantes do séc. XXI., e daí surge a necessidade de existirem acompanhamentos psicológicos, bem como um maior número de psicólogos no SNS.
 
    Apesar disso, muitas das pessoas que necessitam, continuam a não ter apoio psicológico, por vários motivos (dificuldades económicas, desconhecimento de que sofrem de uma patologia, estigma associado ao tema, etc.). Mas é para estas últimas que me dirijo hoje.
 
Quando estamos com uma doença física (dor de cabeça, infeção na garganta…), vamos ao médico para nos tratarmos e ficarmos bem, então porque razão não fazemos o mesmo quando se trata de uma doença mental?
 
 
    Aqui vão alguns factos para ajudar a desmistificar o papel do psicólogo:
 
1- Ir ao psicólogo não é "ir falar com um amigo". Muitas pessoas não vão ao psicólogo porque acreditam que é o mesmo do que conversar com um amigo, e é esse tipo de pensamentos que os impede de procurar ajuda. O papel do psicólogo é não só escutar, como também tentar encontrar hipóteses explicativas para o que está a acontecer com a pessoa que está à sua frente, utilizando os seus conhecimentos técnicos.
2- O psicólogo não passa medicação, passa conhecimento. Ao contrário do psiquiatra, nós psicólogos não temos o curso de Medicina, e por isso não podemos prescrever medicamentos. Assim, a intervenção psicológica é feita através da interação entre os dois, - cliente e psicólogo -, onde um tem o conhecimento científico e técnicas para aplicar, e o outro tem de decidir a melhor forma de colocar essas mudanças em prática.
3- Não é como nos filmes, onde os psicológos são vistos por vezes como figuras sensionalistas, que são capaz de mudar a vida das pessoas num abrir e fechar de olhos. Na verdade, existem várias abordagens para se usar em psicologia, e com elas várias técnicas diferentes. Cada abordagem clínica tem a sua explicação do comportamento humano, e por consequência, a sua forma de intervenção. Por exemplo, se o psicólogo se identificar com uma abordagem cognitivo-comportamental, isto significa que, em sessão, ele tem um papel mais activo, onde pretende ensinar ao paciente formas mais adequadas de viver a sua vida; identificar e avaliar crenças (pensamentos) do sujeito, e como estas podem interferir no seu comportamento. 
 
    Por isso, como veem, não há nenhuma fórmula mágica que os psicólogos usem para tratar os seus clientes, e há que ter em conta que cada caso é um caso. Nunca se esqueçam que cada psicólogo é, acima de tudo, um ser humano - ele próprio com os seus valores, e personalidade. E é normal se não se identificarem logo com o primeiro psicólogo que vos calhar. Porque como em todas as relações, também a relação entre psicólogo-cliente tem de fazer o seu 'click', e nem sempre é amor à primeira vista... 
Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.

Prendas de Natal para a nossa saúde mental

    Para além da importância de ter o apoio da família, amigos, muito amor e todas essas coisas genéricas e não menos importantes, achei por bem hoje vir-vos falar de outro tipo de prendas, desta vez materiais, que são saudáveis para todos nós e excelentes presentes de Natal. Espero que gostem! 

 

"A Arte Subtil de Saber Dizer Que Se F*da", de Mark Manson

268392018.jpg

    Mark Manson é um blogger, e escritor de auto-ajuda. E apesar deste livro não nos dar um palavreado técnico de estratégias para lidar com a nossa saúde mental, dá-nos antes formas de encarar a realidade, ajudando-nos a reconhecer as nossas falhas e limites, para depois conseguirmos ultrapassá-las. Descrevo este livro como uma "lufada de ar fresco" que todos nós precisamos de sentir de vez em quando, para nos relembrarmos do que realmente importa, e do que nos faz feliz. Está à venda em qualquer livraria.

 

Bath Bombs, da Lush

    Os banhos de espuma também são uma excelente forma de relaxar, e afastar as nossas preocupações do dia-a-dia (quantas vezes chegámos a casa, depois de um dia esgotante, tomámos um banho e sentimo-nos logo revigorados? ). Por isso mesmo, oferecer bombas de banho são sempre óptimas opções para qualquer um, mas especialmente para as mulheres, que são fãs delas. À venda na Lush!

 

"Diário de Gratidão" , de Autora Mistério

diario.png

    Infelizmente não sou eu a autora, mas bem que gostaria de ser!  Encontrei este Diário de Gratidão a navegar pela internet, e apaixonei-me. A investigação diz que ter um Diário de Gratidão melhora não só os nossos níveis de felicidade, como a nossa saúde psicológica e bem-estar. Estre "livro" dá espaço ao leitor de completar alguns desafios para melhorar o seu bem-estar consigo mesmo, como "O que sou e o que quero ser", "O que sou e não quero ser", "O que preciso para ser feliz", etc. Está à venda na Bertrand, Fnac e Wook.

 

Velas aromáticas

vela.png

    Está comprovado que estarmos rodeados de bons cheiros tem um efeito positivo no nosso estado de espírito. Por isso mesmo recomendo-vos oferecer velas aromáticas neste Natal, a todos aqueles que valorizam o seu espaço bem perfumado, e visualmente agradável. Estas velas estão à venda na Mr Wonderful, contudo também podem encontrar boas velas aromáticas na Zara Home, Ikea, Decathlon...

 

Bolsa de água quente

Bolsa agua quente.png

    Muitas vezes o nosso stress do dia-a-dia começa a afetar também o nosso corpo. E quando a exaustão psicológica chega ao nosso físico há que tomar bem conta dele. E daí lembrei-me das bolsas de água quente, tão úteis para agora, especialmente neste inverno tão frio... À venda na Ale-hop e Primark.

 

"Mindfulness - O Livro de Colorir", de Emma Farrarons

    Os livros de colorir já não são apenas para crianças. São vários os psicólogos e especialistas em saúde mental que recomendam as pessoas a utilizarem livros de colorir, a fim de dar asas à sua imaginação, e ocupar-lhes a mente. O acto de pintar não só é relaxante e terapêutico em si, como nos obriga a focar no presente, e deixar de lado os pensamentos do passado e do futuro (que nos causam muitas vezes ansiedade e depressão. Este está à venda na Fnac e Bertrand, mas podem encontrar vários livros do mesmo gênero, para adultos.

 

Caneca e Infusor de chá

chá.png

    E por último, há algo mais relaxante do que beber chá? O chá tem propriedades que nos trazem tranquilidade e bem-estar. Por isso, deixo-vos aqui uma sugestão para os amantes de chá: uma caneca com frases positivas, e/ou um infusor de chá. Neste caso a caneca da foto foi retirada do site Etsy, e o infusor em forma de dinossauro da Amazon (digam lá que não é adorável?!).

Sigam-me no Instagram @umacartaforadobaralho e no Twitter @umacartafora.