Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

umacartaforadobaralho

"o segredo é teres sempre uma carta na manga"

Uma carta (fora do) Professor que disse que eu nunca iria ter futuro

A Carta.png

    No outro dia cruzei-me, de longe, com um antigo professor meu do ensino secundário que já não via há imenso tempo. Era um professor muito exigente com os seus alunos. Chegou a dizer-me para desistir da ideia de ser Psicóloga, porque nunca teria futuro para mim. Disse-me várias vezes, e chegou a falar com os meus pais, para me fazerem mudar de ideias. Para mim, o pior foi aquele dia em que recebemos o teste da sua disciplina de filosofia.

    Depois de distribuir os testes, o prof. vira-se para o quadro e começa a escrever uma frase. Quando termina, olha para todos nós e pergunta-nos, furioso e aos berros, se temos ideia de quem escreveu aquilo. Disse-nos que foi um de nós. Em pânico, começámos todos a percorrer os nossos testes, na esperança de não encontrarmos aquela frase na nossa folha. Pois adivinharam, a minha esperança não demorou muito a desvanecer-se. Fiquei branca quando descobri que o teste que ele se referia, era o meu. "Vocês têm ideia do que está aqui escrito no quadro? Alguém consegue entender a asneira que aqui se encontra?! A pessoa que escreveu devia ter vergonha!". O meu coração parou. Como tímida que sou, não tinha qualquer resposta, estava petrificada de vergonha, e assustada. Ele aí prosseguiu aos berros a dizer que a pessoa que escreveu aquilo nunca iria a lado nenhum, nunca iria conseguir entrar na faculdade, e que o melhor que tinha a fazer era desistir da escola.

    Chorei o resto do dia, envergonhada daquilo que eu era.

  Passado 8 anos dedico este post a este professor, na esperança que venha a ler esta "carta":

 

Querido Professor,

Como está? Espero sinceramente que esteja tudo bem consigo, a nível pessoal e profissional. Por cá, está tudo óptimo.

Não sei se se lembra de mim, a aluna calada lá no fim da sala. Peço desculpa por nunca conseguir tirar 20 nos seus testes, ainda assim, hoje, gostaria de lhe deixar uma mensagem.

Consegui acabar o secundário com uma boa média, que me permitiu entrar numa faculdade para tirar a licenciatura de Psicologia. Acabei a licenciatura de 3 anos com uma nota excelente, e por isso consegui também entrar numa faculdade muito conceituada para o mestrado, o qual estou a finalizar neste momento. 

Fui convidada para ir a duas conferências para apresentar o tema da minha tese, numa das quais ganhei o prémio de melhor apresentação do Congresso. O meu prémio? Uma pós-graduação na minha área! Espere, que há mais!

Realizei dois estágios com sucesso, este último devido a uma bolsa que ganhei. No último estágio gostaram muito do meu trabalho, e por isso contrataram-me para continuar a trabalhar lá, enquanto psicóloga, assim que terminasse a minha tese. Já tenho, por isso, planos para entrar no mercado de trabalho, futuramente.

E pronto, por agora é tudo. Acredito com esperança e luta, tudo se consegue! E estou ansiosa para ver o que o meu futuro me reserva! 

E o professor? Continua a infernizar a vida dos seus alunos, ou já ganhou vida própria?

Cumprimentos,

A Carta

13 comentários

Comentar post